quarta-feira, 24 de agosto de 2011

MINHA ILHA - Homenagem aos 400 anos

São Luís - Ilha do Amor

 
Nessa cidade cada esquina
É uma armadilha
Cada beco esconde um fantasma
Cada viela é uma trilha                                
Cada casarão abandonado um louco
Essa é a minha ilha.

Sou poeta no tom da dor
Sou o amor de um erro nocivo
A ilusão de uma esperança traiçoeira
Levo o mar dentro de mim
Como um céu vivo.

Sou o cheiro da maresia
Da brisa a melodia em sintonia
Nas dunas, cantarias e catamarãs.

Cantando a pureza dos nossos ancestrais.
Das praias os navios ancorados
Como grandes salões iluminados
Bem longe do cais.

Nessa ilha do amor
Cada minuto
É como se não passasse o tempo
Levado na correnteza das ondas
De um novo vento.

Paul Getty S Nascimento
APL - Academia Pedreirense de Letras
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...