sábado, 28 de janeiro de 2012

Ricardo Murad e Flávio Dino BRIGAM pela Internet


Em ano de eleição os ânimos entre o presidente Flávio Dino (Embratur) e o secretário Ricardo Murad (Saúde) andam acirrados.

Murad e Dino vêm utilizando a internet, por meio das redes sociais [Twitter e Facebook], para fazerem um palco de guerra.

Ontem, 26, o comunista pelo seu Twitter, disparou essa:

“A oligarquia decadente manda me agredir TODOS OS DIAS no Maranhao. Por que tanto ódio? Será porque não me rendo nem me vendo? À oligarquia decadente sugiro que trate de governar. Que tal começar pelo funcionamento dos 72 hospitais?”.

Em seguida, o secretário Ricardo Murad, sem papas na língua, publicou no seu Facebook:

“Flávio Dino se transformou num ser humano megalomaníaco, prepotente, de uma soberba infinita, muito arrogante que se coloca acima de todos e de tudo, parecendo aquela criança que teve o seu brinquedo tirado por outra e que não para de chorar para tê-lo de volta. Faço um convite a ele, para juntos irmos em todas as UPAS, em todos os 72 hospitais, em todos os centros de medicina especializada, na FEME, nos 180 novos leitos de UTI e nos hospitais de alta complexidade”,respondeu.

O secretário, que tem sido o responsável pela campanha do vice-governador, Washington Oliveira (PT), a prefeito de São Luís, deixa o comunista indignado com as ofensas diárias da mídia alinhada ao governo, que seguem as suas ordens para desgastar a imagem de Dino, que não será candidato este ano.

Número de VICIADOS EM INTERNET cresce no Brasil e no mundo

No início do mês, um adolescente de 15 anos morreu espancado em uma clínica de reabilitação para viciados em internet, no sul da China. O problema, mais divulgado no país asiático, tem se espalhado por todo o mundo. 

Apesar de não haver consenso, de acordo com um estudo da Universidade La Salle, divulgado em 2008, há um total de 50 milhões de adictos na web. 

Um relatório da entidade de psicologia britânica Advances Psychiatric Treatment estima, por sua vez, que o número de compulsivos gira de 5% a 10% do total de internautas no mundo (estimados em 1,3 bilhão de pessoas, de acordo com o Internet World Stats) — isso dá cerca de 100 milhões de pessoas. 

Qualquer que seja o número real, o fato é que a cada dia mais e mais pessoas têm compulsão por usar a internet. Seja a web como um meio para alcançar o vício como sites com pornografia ou que realizam jogos online, por exemplo, ou o vício pela própria internet. Não é pouco comum pessoas que passam horas em frente à tela do computador, acessando e-mails, navegando no Orkut, pulando de página em página eletrônica, sem qualquer objetivo específico, mas "estando conectado". 

Clínicas que atendem a pacientes em São Paulo, como o Proad (Programa de Orientação e Atendimento a Dependentes) da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e o NPPI (Núcleo de Pesquisas da Psicologia em Informática) da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), tem a demanda aumentada mensalmente. 

"Não há um estudo solidificado do número de dependentes de internet no Brasil ou no mundo. Mas, de acordo com nossa experiência empírica, acreditamos que este número vem subindo paulatinamente", diz Aderbal Vieira, do Proad. Para comprovar essa escalada, a professora Rosa Farah mostra os números de atendimentos realizados pela PUC desde 2006 até 2008, quando foi realizado o último levantamento. 

"Em 2006, o grupo de atendimento recebeu quinze e-mails solicitando orientação com relação ao vício. Em 2007, foram cinqüenta e-mails com pedidos de orientação", conta. "Houve um crescimento considerável. Para se ter uma idéia, somente no primeiro semestre de 2008, houve um total de 31 e-mails relatando problemas". 

Dicas de BELEZA - por Katyana Nascimento





sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Carnaval 2012 (Charge - Humor) sobre o Gás de CAPINZAL DO NORTE - MA


Quem fim levou a nossa MÚSICA?

Por Zé Lopes

A era do rádio, o início de tudo, primava pelos melhores, e assim fez uma estrada onde trilhou belas canções, excelentes compositores, brilhantes intérpretes, o que abriu as portas para os festivais de música. 

Como uma febre, os eventos promovidos pelas redes de televisão da época, mostravam para o país o nascimento musical de ícones como Chico Buarque, Tom Jobim, Luiz Vieira, Elis Regina, Milton Nascimento, Geraldo Vandré, Chico Maranhão, Luiz Melodia, Rita Lee, Caetano Veloso, Gonzaguinha, Gilberto Gil, Carlinhos Vergueiro, dentre outros. 

Daí, movimentos de vanguarda como a Tropicália, a Bossa Nova, a Jovem Guarda, a ascensão dos Novos Baianos, liderado por Moraes Moreira, Pepeu Gomes, Baby Consuelo e Galvão. 

A invasão dos nordestinos os Belchior, Fagner, João do Vale, Amelinha, Zé Ramalho, Elba Ramalho, Alceu Valença, Kátia de França, Terezinha de Jesus, Ednardo, deixaram marcas na história da nossa música popular, que felizmente, não se apagarão, mas ficarão guardadas nos porões do esquecimento. 

Já bem mais pra cá, com a invasão do rock brasileiro, poetas como Cazuza, Renato Russo, Léo Jaime, Lulu Santos, Herbert Viana, Marcelo Nova, Roger, Lobão, marcaram uma geração com letras inteligentes, irreverentes, bem humoradas e muitas com aquela pitada de inocência. 

Quem viveu qualquer uma dessas gerações e hoje liga o rádio ou a televisão e ouve esse bate estaca, esse moto contínuo, “ai, ai, se eu te pego... assim você me mata”, sente o declínio em que a mídia jogou a nossa música. Descartável como um absorvente feminino, esse mais novo produto de exportação brasileiro, abriu os olhos dos produtores globais (TV GLOBO), que estão faturando uma nota vendendo a imagem e a dança do hit para todo o mundo. 

Tendo que aturar essa tortura até o fim do carnaval, os amantes da boa música não tem muito o que fazer, é só esperar a quarta-feira de cinzas. Procurado por nossa reportagem, e indagado sobre essa febre que seduziu até mesmo o presidente dos Estados Unidos, Barac Obama.

o poeta, compositor, escritor, publicitário e imortal da Academia Maranhense de Letras, Alex Brasil foi taxativo: “Há muito tempo os americanos vem mandando seu lixo para o Brasil, agora estamos mandando o nosso lixo pra eles”. 

MARIA BETHÂNIA vem cantar CHICO BUARQUE em São Luís

Com 45 anos de carreira e apresentando-se nos mais variados palcos do Brasil e do mundo, a cantora Maria Bethânia volta a São Luís no segundo semestre deste ano, cantando Chico Buarque.

Maria Bethânia e Chico Buarque: 
o compositor é um dos alicerces 
do repertório da cantora.
O show que Maria Bethânia apresentará em São Luís é o primeiro totalmente dedicado à obra de Chico Buarque na carreira da cantora. 

No entanto, a relação de Bethânia com o trabalho de Chico Buarque vem de muito antes. 

O compositor, como afirma a cantora em entrevista é um dos alicerces de seu repertório. Uma aproximação ainda mais intensa com a obra do compositor, aliás, já estava sendo feita por Bethânia em função de um projeto futuro – “no mínimo cinco discos para cantar Chico, no mínimo um espetáculo com cinco atos”, conforme explica a cantora na entrevista. A conferir.

Bethânia fala (em respostas generosas) também sobre algumas das músicas mais importantes de Chico em sua carreira e sobre sua admiração pessoal pelo compositor. 

Já a respeito de seu novo disco, que deve sair este ano – e que tem Chico, como sempre, mas é um projeto totalmente diferente – a cantora preferiu deixar a conversa para depois. 

Não é novidade ouvi-la interpretando Chico Buarque. Mas, até então, tratava-se de algumas canções, como a antológica interpretação de “Rosa dos Ventos”. É possível almejar interpretações tão marcantes em um repertório inteiro? 

“Rosa dos Ventos” é uma música tão forte na minha vida quanto “Carcará”. Aliás, o Chico e Caetano, após o “Carcará” – que é o [espetáculo] Opinião, de João do Vale, meu lançamento como cantora profissional – marcaram minha história. Eu passei, como Waly Salomão dizia, da FM para a AM através do Chico Buarque de Hollanda cantando “Olhos nos Olhos”, e é verdade. 

“Rosa dos Ventos” foi uma música que deu outra mudada no meu caminho de escolha de repertório. É uma música épica, tão forte como foi o “Carcará”. Tanto que ela está no repertório deste show. “Vida, Vida” é outra canção que tem a mesma intenção e força de interpretação e que também está. 

Quais outras canções escolheu e como procurou trabalha-las?

O Chico romântico é certamente um alicerce que eu tenho no meu repertório; então é muito fácil trabalhar. É muito gostoso, muito saboroso, muito prático, vem naturalmente. “Terezinha”, “Tatuagem”, “Olhos no Olhos”, “Fora de Hora”... Está tudo dentro do meu espírito. Mesmo porque fizemos um show juntos durante muito tempo. A gente cantava “Com Açúcar e com Afeto”, “Cotidiano” e tal.

Fora isto, tem a minha admiração pelo Chico, pela obra dele, por ele como músico, como compositor, como homem e como cidadão. É uma honra pra mim ter nascido no mesmo país que ele.

O Chico, quando comenta a nossa relação com a vida, com a dor, com a perda, com a tristeza, com a dificuldade, com a burrice e com a estupidez, parece que ele escreve o que eu penso, da maneira que eu penso. Não tem uma vírgula fora do lugar. O Chico, para mim, é muito em casa, muito meu, tenho ele de algum modo, de todo modo. Então, o espetáculo que vou fazer a convite da Monique Gardenberg – para apresentar as canções do Chico – é onde nós pretendemos que o Chico apareça, com pelo menos um desenho do Chico inteirinho, em todas as áreas que ele gosta de passear. 

Naturalmente, por eu ser uma intérprete, as canções escolhidas por mim têm muito a ver com o meu repertório, mas tem também coisas dele que jamais cantei, que eu conheço e que são atraentes, são apaixonantes. É uma emoção cantar “Vai trabalhar, Vagabundo”, por exemplo. Aliás, é um momento muito bom cantar esta música, é propício, é fácil, não tem esforço, entendeu?. Sai. No show tem as doçuras, tem as durezas, tem as agruras, o Chico completo.
Este show foi uma oportunidade de realizar uma ideia já antiga?
 
Neste momento, fui convidada para fazer Chico Buarque. Eu tenho um projeto, meu, além do da Monique, mas pra muito mais adiante, porque agora eu vou lançar um disco meu que não tem nada a ver com este projeto. Tem o Chico porque Chico sempre está, mas é outra praia. Mas daqui um tempo eu irei fazer. 

Estou estudando a obra do Chico mais profundamente porque quero fazer um trabalho grande, um trabalho completamente fora de ordem, ou seja, no mínimo cinco discos para cantar Chico, no mínimo um espetáculo com cinco atos. Em que as pessoas saem, vão embora, podem voltar, podem não querer ver o terceiro, querem ver o quarto ato... (risos). 

Quero fazer um Chico assim, mas isto eu não sei se chegarei a fazer, nem quando farei. No momento, o que eu estou fazendo é este. E este tem o Chico desenhado inteiro. Menorzinho, mas tem. Este daqui me dá tanto prazer; é uma alegria. É inacreditável – a cada hora que você vai ensaiando uma canção, não acabou de sentir uma emoção, já vem outra música com outra emoção... porque Chico não tem fim! Chico não acaba, ele vai; você acha; onde você procurar tem!

Em que fase está a produção de seu novo disco? Há ideias musicais – de interpretação, arranjo, sonoridade – ou mesmo canções do novo trabalho que poderão ser ouvidas no show do Circuito Cultural?

Sobre o disco novo prefiro não responder agora. Quando for a hora a gente conversa sobre isto. Hoje vamos ficar só neste projeto do Chico.

Confira o set list

Rosa dos Ventos
Baioque
Maninha
Roda Viva
Cala a Boca, Bárbara / Tira as Mãos de Mim
Cálice
Brejo da Cruz
Gente Humilde
Apesar de Você
Gota D’água
Sonho Impossível
Minha História
Beatriz (instrumental)
Teresinha
Cotidiano
Sem Açúcar
Valsinha
João e Maria
Quem Te Viu, Quem Te Vê
Noite dos Mascarados
A Rita
Olhos nos Olhos
Samba e Amor (trecho recitado) / Tatuagem
Vida
Olê, Olá
Sem Fantasia (em vídeo)
Todo o Sentimento
Não Existe Pecado ao Sul do Equador
A Banda
Chico Buarque da Mangueira

Combate ao CRACK - urgente!

Duas inaugurações da Secretaria de Saúde do governo do Estado remetem a uma crise comportamental que está deixando sem ação as autoridades brasileiras: a epidemia do crack está viciando a juventude brasileira e invadiu já, segundo cálculos de especialistas, 91% dos municípios do país com um nível de crescimento assustador para o Nordeste.


O secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, inaugurou o Centro de Ação Psicossocial Bacelar Viana, no Monte Castelo e um Serviço de Pronto Atendimento no Hospital Nina Rodrigues, também voltado para drogados e portadores de insanidade mental.

São medidas urgentes e imprescindíveis, pois a debilidade mental e o consumo de drogas estão associados como nunca.
De tal forma que psicólogos e psiquiatras, em sua grande maioria, defendem hoje a internação compulsória das vítimas do crack, a droga que começa a ser considerada o mal do século no Brasil.

O número de dependentes, chegou a tal proporção que o crack se tornou um dos principais temas de debate das campanhas políticas. Foi assim em 2010 e assim será em 2012.
O governo federal promete, inclusive, espalhar clínicas correspondentes por todo o território nacional, uma forma de atender à internação forçada que hoje exige a maioria dos especialistas.

A chamada droga dos mendigos e dos indigentes se disseminou na classe média, em virtude do seu alto poder viciante porque eleva o nível de dopamina – o neurotransmissor que regula a sensação de bem-estar e prazer no cérebro – em níveis nunca registrados pela ciência.
Conforme matéria da revista VEJA a comida aumenta o nível de dopamina no cérebro em 50%, o álcool em 90%, o sexo em 100%, a cocaína em 230% e o crack em nada menos de 900%.

O cuidado que se deve ter é para que tão grave questão de saúde pública não se transforme em munição eleitoral de partidos políticos, conforme já acontece já acontece em São Paulo.
Todos, governo federal, governos estaduais, governos municipais, segurança pública, presidentes e associações de todos os gêneros, professores, pais de família, precisam e devem estar unidos para combater esse mal que se não for controlado ou dizimado comprometerá o próprio futuro do país.

Trata-se de um entorpecente tão poderoso que em três anos a quase totalidade dos dependentes estará gravemente doente, terá se envolvido em crimes e visto a família se desmantelar. No fim de cinco anos 1/3 deles estará morto.

Qualquer intervenção do governo contra a epidemia é elogiável e denota responsabilidade para com o futuro do Estado e do país.

Antes de adoecerem gravemente, se envolverem em crimes, destruir suas famílias e morrerem, essa legião de dependentes deixa de estudar e trabalhar, passando a contribuir celeremente para o engessamento da economia do país.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

SALÃO - Espaço IRIS LANE (de minha mãe) em novo endereço!

O Futuro virando Presente - por PAULO COELHO


Daqui por diante – e por algumas centenas de anos – o Universo vai ajudar os guerreiros da luz, e boicotar os preconceituosos.

A energia da Terra precisa ser renovada.

As ideias novas precisam de espaço.

O corpo e a alma precisam de novos desafios.

O futuro virou presente, e todos os sonhos – exceto os que envolvem preconceitos – terão chance de se manifestar.

O que for importante ficará; o que for inútil desaparecerá. Por isso, quando vê muita gente dando opinião sobre como deve agir ou se comportar, o guerreiro ignora qualquer crítica, entendendo que sua missão na Terra não lhe dá tempo de ficar explicando tudo o que faz.

Evita também manifestar-se sobre o comportamento alheio: para ter fé em seu próprio caminho, não precisa provar que o caminho do outro está errado. Quem age assim, não confia nos próprios passos.

MÚSICA - CONTROL "C" DA PAIXÃO (Veja o Vídeo)

Música do compositor Pedreirense - PAUL GETTY, tendo como intérprete a cantora SIMONE MOUZZI, classificada para a grande final neste sábado dia 28.01.2012, às 21h no Festival de Música Carnavalesca da Mirante no CEPRAMA - São Luís-MA.

Veja o Vídeo
LETRA DA MÚSICA

EU VOU LIMPAR 
TUA CAIXA DE ENTRADA 
DEIXAR MAIS LEVE 
TEU COMPUTADOR 

VISUALIZAR TUA ÁREA DE TRABALHO 
FAZER UM PROGRAMA E INSTALAR O AMOR 
E DIGITAR AS TECLAS DO TEU CORPO 
PRA DIGITALIZAR PRAZER 
CONFIGURAR A TUA BELA IMAGEM 
E MEMORIZAR PRA NÃO TE ESQUECER 

DOU CONTRO “C” 
COPIO PAIXÃO 
DOU CONTROL “V” 
TE COLO NO MEU CORAÇÃO.

A variedade de ritmos faz do carnaval do Maranhão um dos mais originais do país. Além do samba, que embala todo Brasil, o folião pode curtir o batuque dos blocos afros, a cadência das tribos de índios, o luxo das fantasias dos blocos tradicionais e ainda relembrar os antigos carnavais.

Para garantir que essa fonte de sons e cores nunca pare de jorrar, a Mirante FM criou o Festival Maranhense de Música Carnavalesca. Um concurso que chega a sua décima primeira edição, reunindo os melhores e mais criativos compositores e intérpretes locais para manter sempre viva a tradição da maior festa popular brasileira.

Os 12 finalistas já foram escolhidos e gravaram um CD de divulgação e irão se apresentar no dia 28 de janeiro de 2012 no Festival.

Segue a ordem de apresentação das músicas classificadas.

1- São Luís de Todos os Carnavais- Celso Reis e Gerude

2- Tô Bandida- Henrique Augusto Rodrigues Duailibe

3- 400 Carnavais- José Paulo Costa Carvalho

4- Colombina dos Meus Sonhos- José Lopes Filho

5- A Cobra- Ronald Pinheiro

6- Macaxeira Abunda- Reginaldo Mello

7- Control "C" da Paixão- Paul Getty

8- Ed Morte- Júlio Cunha

9- Pra Largar Essa Mulher- Allyson Ribeiro e Dany Coelho Ribeiro

10- Papudinho S/A- Edmilson Domingues Sales

11- Ah Se Eu Fosse- Neto Peperi

12- Folia na Ilha- Paulinho Oliveira


Genro da Prefeita de Timon Ameaça BLOGUEIRO Depois de Audiência

Jeferson Atrás da Prefeita e da Sua Esposa
Jefferson Alves Sampaio Ferreira Júnior, genro da prefeita de Timon, Socorro Waquim (PMDB), foi denunciado hoje, no 1º Distrito do município, pelos blogueiros Luís Cardoso e seu filho, Luís Pablo.

O dois foram a Timon para uma audiência com Jefferson Alves, no Juizado Especial. Segundo Cardoso, após a audiência, o genro da prefeita agrediu Luís Pablo.

- Aos berros, o truculento genro da prefeita, disse que o titular do blog não sairia da cidade e que iria lhe pagar – denunciou Cardoso, em seu blog.

Jeferson está processando os blogueiros pela publicação de matéria dizendo que a Cemar teria encontrado um "gato" de energia na casa da filha da prefeita.

De acordo com o blogueiro, até agora à tarde eles ainda não haviam conseguido deixar a cidade. 

É amigo, vida de blogueiro também não é fácil.

Deputado Federal CLEBER VERDE almoça com empresários em Pedreiras.

De passagem pela cidade de Pedreiras o Deputado Federal CLEBER VERDE almoçou no Restaurante do SOUSA com os empresários: TOTONHO CHICOTE e PAUL GETTY.

Veja as Fotos


quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

JUIZ suspende a compra de 2 mil pênis de borracha para UNIVERSIDADE DO PIAUÍ

Uma licitação para a aquisição de objetos para a Universidade Estadual do Piauí (Uespi), foi suspensa na segunda feira (23) pelo juiz titular da 2ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública de Teresina, Reinaldo Araújo Magalhães Dantas.

A licitação incluía a compra de acessórios anatômicos do sistema reprodutor – entre 2 mil pênis de borracha de quatro tamanhos diferentes, 500 vulvas de silicone e 1.500 seios feitos de pano, silicone e “seio na prancha” – que seriam usados pelos 40 alunos da residência médica, além de 400 mil cadeiras para uma instituição com apenas 28 mil estudantes.
“É uma faculdade de medicina, os estudantes usam isso. Tem que mostrar para o cidadão como as doenças acontecem. Não sigifica dizer que a Uespi vai adquirir essa quantidade de pênis.” Carlos Alberto Pereira da Silva (reitor da Uespi)
A suspensão do processo aconteceu depois que o juiz Reinaldo Araújo Magalhães Dantas, aceitou um pedido de liminar feito na sexta-feira (20) pelo advogado de uma das empresas concorrentes e emitiu um mandado de segurança por conta do número de cadeiras solicitadas para a universidade.

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Depoimento do apresentador esportivo NETO CORINTO (Veja o Vídeo)

Palavras do Apresentador do Programa de TV - MOMENTO ESPORTIVO, sobre o 1º TORNEIO INTERBAIRROS sub-18 - Futebol Society realizado na AABB de Pedreiras-MA.

Veja o Vídeo


BEBE LEITE - Técnico do BAIRRO SERINGAL (Veja o Vídeo Humor)

BEBE LEITE é uma figura querida, engraçada e admirada na nossa cidade Pedreiras, grande incentivador do futebol amador, mas quando está dirigindo algum time fica completamente eufórico. Veja o vídeo do técnico na final do Interbairros entre SERINGAL x PARQUE DAS PALMEIRAS

Veja o Vídeo

BAIRRO SERINGAL é o CAMPEÃO DO 1º TORNEIO INTERBAIRROS sub-18 de Futebol Society de PEDREIRAS

Torneio de Futebol Society sub-18 realizado na AABB de Pedreiras nos dia 21 e 22 de Janeiro de 2012.

Obrigado aos amigos: Neto Corinto, Mitinha, Raimundo Leal Filho, Clinger, Valterlins, Pimentel, Elcinho e Verneck que me ajudaram a concretizar esse projeto.

PREMIAÇÃO:
CAMPEÃO: Taça, R$ 1.000,00 (mil reais), Equipagem e Bola do Evento
VICE-CAMPEÃO: Taça, R$ 300,00 (trezentos reais) Equipagem e Bola do Evento.

BAIRRO SERINGAL 
CAMPEÃO do 1º Torneio Interbairros de Futebol Society de Pedreiras - MA

PARQUE DAS PALMEIRAS - VICE CAMPEÃO


  
                    BAIRRO SÃO FRANCISCO / ENGENHO                              BAIRRO MATADOURO
  
                BAIRRO DO DIOGO                                                        BAIRRO DO GOIABAL
  
                  BAIRRO DO MUTIRÃO                                               BAIRRO DA BOIADA
POVOADO - TRINDADE

Veja mais fotos do evento
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  

TAÇA DO CAMPEÃO E VICE CAMPEÃO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...