sábado, 2 de junho de 2012

COMO FUNCIONAM: CASAMENTO E NOVELA


Será que chegou a hora de pararmos de chamar as pessoas de 'GORDAS'?

Um relatório sobre obesidade e corpo publicado recentemente por um membro do Parlamento britânico recomendou a adoção, na Grã-Bretanha, de uma linguagem neutra em relação a peso. Ou seja: palavras como "gordo" e até "obeso" deveriam ser eliminadas do vocabulário de profissionais de saúde, professores e a sociedade em geral, propõe o parlamentar.

Para alguns, termos como 'obesidade' ou 'sobrepeso'
estão carregados de preconceito
 
Poucos discordariam de que chamar alguém de gordo é desagradável e ofensivo. Há quem diga também que o termo talvez não ajude se o objetivo é motivar o indivíduo a perder peso. 

Mas será que abolir também termos como "obeso" e "acima do peso" não seria um pouco extremo?, rebatem alguns.

Os parlamentares envolvidos dizem que os termos têm impacto negativo sobre a imagem coletiva do corpo e a autoestima das pessoas. Eles sugerem que médicos substituam esse tipo de linguagem por discursos promovendo estilos de vida saudáveis e a saúde de maneira mais ampla.

A ideia é parte de um movimento mais amplo, que vem ganhando força há algum tempo em vários países.

Na sua raiz está uma noção de que a sociedade contemporânea teria adotado um conceito rígido e homogêneo de beleza baseado na magreza. E que haveria hoje um preconceito contra indivíduos que não se encaixam nesse padrão. Alguns usam até o termo fattism originado na palavra inglesa fat (gordo). Em tradução livre, "gordismo

Ditadura da magreza

A ideia vem sendo debatida há algum tempo. Um estudo de janeiro da Universidade da Pensilvânia (EUA) considerou a palavra "obesidade" ofensiva, enquanto o Conselho da Cidade de Liverpool (Grã-Bretanha) debateu, em 2010, banir o termo em sua literatura destinada a crianças.

Mas nem todos concordam. Também em 2010, o Ministério inglês de Saúde Pública disse que os clínicos gerais deveriam deixar sua condição clara às pessoas obesas, na tentativa de motivá-las a perder peso.

Afinal, então, será que a terminologia ligada ao peso precisa ser repensada?

A médica Sarah Jarvis, apresentadora do programa de TV One Show, da BBC, diz que, em um contexto médico, as palavras "sobrepeso" e "obeso" são necessárias, principalmente porque elas simbolizam parâmetros do Índice de Massa Corporal (IMC).

"Não quero fazer com que as pessoas se sintam mal, e entendo que algumas possam ter problemas de autoestima, mas, no final das contas, como médico, se você é cauteloso demais, corre o risco de as pessoas não entenderem as implicações (de seu peso) à saúde", opina.

"O fato é que o IMC é o melhor indicador (da relação altura-peso) e, se você entra na categoria de obesidade, tem mais chances de morrer de uma condição relacionada a essa obesidade, como um mal cardíaco. E mesmo que seja acima do peso, tem mais chances de morrer cedo ou de desenvolver problemas de saúde."

Jarvis diz que, em algumas ocasiões, escolhe com cuidado o termo que vai usar. Por exemplo, ela nunca estimula as pessoas a fazer dieta - "já que 90% das pessoas que perdem peso em dietas tendem a recuperá-lo em um ano" -, mas sim a adotar um novo estilo de vida.

Com nariz de 8,8 cm, turco segue como maior NARIGUDO do mundo

Mehmet Ozyurek tem um nariz de 8,8 centímetros.
Apesar de relatos de que o paquistanês Faizan Agha teria um nariz de 12,19 centímetros, o turco Mehmet Ozyurek, de 61 anos, continua oficialmente como o maior narigudo do mundo. Ozyurek, que ostenta uma "napa" de 8,8 centímetros, aparece na edição 2011 do Guinness, que começou a ser vendida nesta quinta-feira no Reino Unido, segundo o jornal inglês "The Sun".

sexta-feira, 1 de junho de 2012

DE PEDREIRAS 'POLYARTE' - MÃOS DE TEMPERO

Por: Dunnas do Maranhão
Jornal e TV Gazeta de São Luís/MA.


É lamentável que uma grande parte das pessoas quando vão se referir à cultura de um determinado lugar tem em mente, de início e de forma piegas, somente a questão da música e da poesia do local que se refere. Por exemplo, em Pedreiras, para muitos, a cultura está estereotipada e direcionada exclusivamente para os poetas e os cantores da cidade; verdade distorcida e muito perigosa para as futuras gerações.


FRANCISCO GOMES (O POLYARTE)
Em detrimento disso, laico, esquecemos que cultura é algo muito mais abrangente e, muitas cousas que fazem parte da nossa cultura estão diante dos nossos olhos e, nem sempre temos a consciência de que ela está presente em quase tudo no nosso dia-a-dia.

Quando colocamos nossas indumentárias; quando calçamos nosso sapato, tênis ou sandália; quando sentamos ao redor da mesa para saborear uma deliciosa comida estamos vivendo um verdadeiro processo cultural; pois, tudo isso faz parte da nossa cultura, das nossas tradições e dos nossos costumes. 

Temos notado que na cidade de Pedreiras, nos últimos anos, tem crescido muito a quantidade de estabelecimentos no ramo da gastronomia – a Praça do Jardim é a prova disso -, fato que só vem comprovar o crescimento da cidade em várias nuances e demarcá-la como um verdadeiro pólo da região do médio Mearim.

A BENDITA CALDEIRADA QUE LEVANTA ATÉ DEFUNTO
O artista está para a arte, assim como tudo que tem vida necessita de oxigênio para sobreviver. Um não vive sem o outro. E vice versa.

A nossa crônica de hoje, embora tenha um contexto cultural diferenciado, não vem falar de poesia e música, mas pretende falar de algo que também é muito importante para a nossa cultura – a gastronomia.

Destarte, falaremos do amigo Polyarte, essa pessoa popular, uma figura notável, que por vários anos vem se destacando na cidade de Pedreiras como o maior especialista no ramo da gastronomia. Não é à-toa que a sua fama de guru da gastronomia maranhense já tem corrido os quatro cantos do mundo, graças à oportunidade que tivera de conhecer grandes personalidades do meio político, empresarial, artístico e jornalístico.

Quem vem à cidade de Pedreiras e não passa no BAR DO POLYARTE para saborear uma carne, um arroz e a famosa caldeirada de peixe preparadas por ele, não sabe o melhor da cultura gastronômica que tem essa cidade.

BAR DO POLYARTE EM PEDREIRAS-MA
E, ao chegar a Pedreiras, não é difícil encontrar o seu estabelecimento; localizado na esquina da Rua Miguel Atta com a Rua Eurico Ribeiro, no coração da cidade. Um recinto de encontro de verdadeiros amigos, no qual a tranquilidade, o lazer, o humor, as conversas políticas e tudo que acontece na cidade, você pode ficar bem informado no Bar do Polyarte.

Se Polyarte não sabe cantar e nem fazer poesia, isso não significa que ele não seja um artista. É artista sim, um verdadeiro maestro, um excelente profissional capaz de surpreender com os diversos pratos e sabores que só ele é capaz de fazer. E tem mais, que isso fique registrado para a posteridade: Polyarte, além de ser um fino artesão, pois por vários anos trabalhou na recuperação e conserto de cadeiras de palhinha, trouxe consigo o dom para cozinhar e aprender diversos sabores de pratos como ninguém.

Várias pessoas famosas que passaram por Pedreiras, não saíram da cidade sem que saboreasse uma deliciosa comida com o tempero de Polyarte: o pianista Artur Moreira Lima quando veio fazer uma apresentação em Pedreiras, se encantou e quis levá-lo na turnê que fazia pelo Brasil; Zé Cirilo, o maior jornalista e comunicador do Maranhão quando vem de São Luís a Pedreiras faz questão de almoçar e jantar a caldeirada de peixe do Polyarte; Tom Kleber, cantor maranhense, hoje radicado em Goiânia, quando chega a Pedreiras, mesmo se hospedando na casa do seu amigo e compadre Paul Getty, sem cerimônia chama o cicerone do lado, e diz: “Compadre, não me leve a mal, casa e dormida, mas a comida tem que ser a do Polyarte.” 

E para não perder o amigo e o compadre, Paul Getty liga para Polyarte e deixa tudo encomendado. Cantores e músicos como Roberto Ricci, Elizeu Cardoso, Wilson Zara, Zé Lopes, Paulo Piratta, Josias Sobrinho, Daffé, Luiz Júnior, Tutuca, Kosta Neto, Luiz Carlos Dias e muitos outros, quando vem de São Luis realizar algum trabalho em Pedreiras, passam pelo Bar do Polyarte.

Em 2013, o Bar do Polyarte estará fazendo 10 anos de história e, uma vasta programação já está sendo projetada pela empresa de eventos JF. PRODUÇÕES, que a convite do proprietário do Bar - o Polyarte -, já a convidou para a produção do evento.

Até lá, muita água do Rio Mearim ainda passará por baixo da ponte Theago Costa. E, enquanto isso vamos viver cada momento de alegria e arte no Bar do Polyarte. (Fontes Blog Pedras Verdes)

PRÉ-CANDIDATA à Prefeita de BOM JARDIM sofre atentado dentro de casa

A advogada e pré-candidata à prefeita da cidade de Bom Jardim, no interior do Maranhão, a Dra. Edna, foi vítima de um atentado na noite desta quinta-feira (31).

A advogada estava em casa quando foi chamada por uma pessoa que a aguardava na porta de sua casa. Ao sair, Edna foi alvejada por vários tiros. Ela escapou porque se escondeu atrás de uma parede.

Acredita-se em motivação política, devido a proximidade das eleições e da popularidade da vítima, já que ela é advogada há muitos e sempre trabalhou na cidade nas áreas previdenciária, criminal e trabalhista.

A pré-candidata informou que não conhece o autor dos disparos, que fugiu do local.

quinta-feira, 31 de maio de 2012

TEATRO ARTHUR AZEVEDO celebra 195 anos com 'Louvação a São Luís'

Cantor Mano Borges é uma das atrações do show desta sexta-feira (1º). Ingressos gratuitos deverão ser retirados na bilheteria do teatro.


Mano Borges diz se sentir honrado em estar na
celebração do aniversário do TAA
Perto de celebrar dois séculos de muita arte, o Teatro Arthur Azevedo (TAA) abre suas portas, nesta sexta-feira (1º), para celebrar 195 anos de histórias na área das artes cênicas maranhenses.

A partir das 20h, artistas maranhenses vão realizar o show “Louvação a São Luís”, dentro das festividades do aniversário de 400 anos da capital maranhense.

O espétaculo contará com a participação de Fátima Passarinho, Mano Borges, Cláudio Pinheiro, César Nascimento, Gabriel Melônio, Flávia Bittencourt, Inácio Pinheiro, Fernando de Carvalho, Rosa Reis e Roberto Brandão.

Para os artistas, cantar no Arthur Azevedo é motivo de orgulho para quem faz arte no Maranhão. "É com muito respeito que estaremos lá, participando dessa iniciativa tão bonita. Cantar São Luís em um templo sagrado como o TAA tornará o nosso espetáculo ainda mais especial", afirmou o cantor e compositor Mano Borges, que interpretará Ilha Bela (Carlinhos Veloz) e Pedra de Responsa (Zeca Baleiro e Chico César) no show.

A entrada para o espetáculo é franca e o público deve retirar o convite na bilheteria do teatro uma hora antes do início do espetáculo, às 19h.

Sobre o Teatro Arthur Azevedo

O segundo teatro mais antigo em atividade no Brasil, o Arthur Azevedo foi aberto ao público em 1º de junho 1817. O espaço, que é considerado um dos 16 Teatros Monumentos do Brasil, é também um dos sete Tesouros do Patrimônio Cultural Imaterial de São Luís, título concedido pelo Bureau Internacional de Capitais Culturais.

CASTELÃO terá um jogo do Brasileirão, possivelmente do FLAMENGO OU SANTOS

Nesta quinta-feira (31), a governadora Roseana Sarney (PMBD) esteve em companhia do secretário de Infraestrutura, deputado estadual Max Barros (PMDB), visitando a obra da Via Expressa, mas na oportunidade também falou da reforma do Estádio do Castelão. As duas obras fazem parte do pacote de presentes do Governo do Maranhão para São Luís pelos 400 anos.

Além do jogo da seleção brasileira que deverá marcar a reabertura oficial do Castelão, a governadora Roseana Sarney confirmou ainda a possibilidade de São Luís sediar um jogo do Brasileirão 2012, possivelmente Flamengo ou Santos.

Nós vamos entregar o Estádio do Castelão para a população maranhense e para a inauguração da nossa maior praça de esporte, deveremos trazer um jogo do Brasil para a inauguração. Estamos tentando também um jogo do Brasileirão, queremos uma partida do Flamengo ou do Santos para abrilhantar nossa festa”, afirmou a governadora.

O secretário Max Barros também reafirmou que o Castelão estará pronto para os 400 anos de São Luís.

O Castelão estará pronto para o aniversário de São Luís, totalmente modernizado e de acordo com o Estatuto do Torcedor. É um grande presente para a nossa capital”, afirmou o secretário Max Barros que confirmou também que na segunda-feira (04), fará uma visita as obras do Estádio Castelão.

Veja o RETRATO FALADO do Assassino de DÉCIO SÁ

Foi só a polícia divulgar o retrato falado do assassino do jornalista Décio Sá (executado dia 23 de abril num restaurante da Avenida Litorânea), para o assunto virar febre na internet.

A foto já foi publicada em todos os blogs do Maranhão e reproduzida por milhares de pessoas nas redes sociais. Em poucos minutos o número de acesso ao blog subiu rapidamente.

O assassinato do jornalista e blogueiro Décio ganhou repercussão internacional e a divulgação do retrato falado estava sendo aguardada pela população há 38 dias.

Se depender da repercussão, a polícia vai chegar ao suspeito rapidamente. 

Não se fala em outra coisa noTwitter e Facebook. O assunto está no topo dos mais comentados nas últimas horas.

POLÍCIA vai divulgar retrato-falado do assassino de DÉCIO SÁ

Quase 40 dias depois do crime, a polícia finalmente deve divulgar o retrato falado do assassino do jornalista Décio Sá.

Décio Sá: finalmente se saberá os
traços do seu possível assassino
A divulgação pode ocorrer já nesta quinta-feira, mas ainda não foi definido o horário.

Foi apurado que a cúpula da Segurança Pública está apenas tomando algumas providências antes da divulgação.

Se tiver tempo de garantir todas elas, o retrato-falado será tornado público.

Confeccionado desde os primeiros dias após a morte do jornalista, o retrato foi mantido em sigilo por decisão da Secretaria de Segurança.

O blog do Marco Aurélio D'Eça foi o único a levantar, insistentemente, a importância da divulgação para a elucidação do crime. 

Em uma das últimas postagens sobre o tema – segunda-feira – mostrou retratos falados de outros crimes e como influenciaram na descoberta dos criminosos, o que levou a uma reflexão por parte da polícia.

Agora, a própria polícia decide divulgar a primeira “imagem” do que seria o assassino de Décio Sá.

Ainda terá importância???

INVESTIGAÇÃO CONCLUI: Calcinha que deputado deixou cair era usada por ele mesmo

O GLOBO revelou que um deputado deixou uma calcinha cair; foi comprovado que o parlamentar era mesmo o dono da peça


O jornal O GLOBO (que só fala a verdade) publicou uma reportagem sobre uma calcinha que um deputado deixou cair, no Plenário da Câmara Federal. 

Segundo a reportagem, o deputado mexeu nos bolsos e, sem ver, deixou cair. 

O repórter, Carlos Cordeiro Castelo Costa Coelho, acompanhou a investigação do caso. De acordo com um inquérito tramitando na Polícia Federal, ficou constatado que a calcinha pertencia ao deputado, para uso próprio. 

Não tinha mulher na jogada, aponta o delegado. “O deputado retornava de um encontro, entrou na Câmara Federal usando a calcinha, foi até o banheiro do seu gabinete e trocou a peça, por uma masculina, colocou a calcinha no bolso e seguiu para o plenário”, disse o delegado que investigou o caso. 

quarta-feira, 30 de maio de 2012

ADOLESCENTE com deficiência mental foi estuprada por cinco menores

Jovem foi abordada em festa do Dia das Crianças perto de casa e levada para rua deserta


Uma adolescente de 14 anos, portadora de deficiência mental, foi estuprada por cinco menores entre 12 e 16 anos, no município de São João de Meriti, Baixada Fluminense. O crime foi ano passado, mas veio à tona nesta semana com a identificação de todos os garotos envolvidos no caso.


De acordo com parentes da jovem, no dia 12 de outubro de 2011 ela estava em uma festa do Dia das Crianças, perto de casa, quando foi abordada pelos jovens, que a levaram para uma rua deserta. Lá eles tiraram a roupa da menina e a violentaram. Exame de corpo de delito comprovou a violência sexual.

Segundo a Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher) de São João de Meriti, o caso só foi concluído agora com a identificação de todos os envolvidos no estupro. Para isso, o depoimento de uma criança de dez anos, que presenciou o crime, foi fundamental. A delegada responsável pelo caso irá pedir ainda nesta semana a apreensão dos menores ao Juizado da Infância e Juventude.

Assista ao vídeo

AVENIDA BRASIL: Bomba! Jorginho pode ser filho de Nilo

A deixa de mais um mistério em Avenida Brasil foi dada pelo próprio autor, João Emanuel Carneiro: Um forte acontecimento no passado uniu Carminha e Nilo, talvez pela vida inteira.

Com o desenrolar da trama, que a cada dia ganha ares de um instigante romance policial, mais emoções virão à tona e uma delas, talvez mais bombástica do que o segredo de Nina (Debora Falabella), está nos muitos segredos de Carminha (Adriana Esteves).

A aparente vilã da história teria mentido para Max (Marcelo Novaes), quando disse que Jorginho (Cauã Reymond) era seu filho. O rapaz, na verdade, é filho de Nilo (José de Abreu).

Na adolescência, a mulher de Tufão (Murilo Benício) tentou ser modelo e sem sucesso, virou prostituta. Max fez às vezes de cafetão e com o lucro do "trabalho", os dois alugaram uma casa e saíram do lixão.

Mas Nilo, que sempre assediou Carminha, não se conformou até descobrir o paradeiro dela. Ao saber que a loura estava dando expediente como prostituta, o velho tratou de marcar um programa. Quando Caminha se depara com o "cliente", fica pálida e tenta fugir, mas ele obriga que ela faça o "trabalho".

Exatamente naquele dia, diante das condições, Carminha não se previne e engravida. Assim que descobre a gestação, ela idealiza uma noite especial com Max para que ele acredite ser dele o filho.

Como Max se dizia despreparado para ser pai, ele convence Carminha a deixar o bebê no lixão.

Quem revela essa história é o próprio Nilo, num desabafo para Nina (Débora Falabella). A cozinheira faz de tudo para que Max saiba da história verdadeira.

POMBOS levam celulares para dentro de PENITENCIÁRIA

As aves foram encontradas pelos agentes penitenciários. Elas carregavam uma espécie de 'mochilinha' amarrada ao corpo.

Os agentes apreenderam dois pombos com
celulares. 
A polícia de Pirajuí SP, investiga o uso de pombos para levar celulares para dentro do presídio existente na cidade. Só neste mês de maio, quatro aves foram encontradas com uma espécie 'mochilinha' amarrada ao corpo.

Nas duas últimas ocorrências, foram encontrados dentro do suporte dois celulares e um chip. 

Segundo informações da polícia, os pombos foram encontrados por agentes de segurança da penitenciária. 

Uma ave morreu ao trombar com um vidro de uma janela e a outra foi encontrada perto de um alambrado com dificuldade para voar. A polícia pediu a quebra o sigilo telefônico para descobrir em nome de quem os celulares estão registrados A penitenciária de Pirajuí tem capacidade para 500 presos, mas hoje abriga 1.438.

Em nota, a Secretaria da Administração Penitenciária confirmou que quatro pombos foram encontrados pelos agentes penitenciários. Dois deles portavam celulares e os outros dois apenas invólucros recheados com sabão em barra, o que leva a crer que era um tipo "treinamento" feitos pelos criminosos para uso das aves.

Ainda de acordo com a nota, em todas as ocasiões as aves foram apreendidas diretamente pelos agentes de segurança da unidade, antes de chegarem às mãos de qualquer detento. 

A SAP informou ainda que a direção da Penitenciária de Pirajuí está atenta à questão e tomando providências para dispersar as aves, como a colocação de repelente em locais estratégicos, entre outras medidas.

EM PEDREIRAS - O GRUPO DO PREFEITO COMEÇA A DISSOLVER

Fontes: Blog Pedras Verdes


Lima, Jacinto, Lenoilson, Otacílio, Valber e Klebinho

Por Joaquim Filho

Diante de tanta indecisão e de acertos não cumpridos do grupo do Prefeito Lenoílson, os pré-candidatos que integram a ala do poder, demonstram cansaço físico, espiritual e mental e, já começam a “chutar o pau da barraca”. 

Só ontem à noite, enquanto os meus versos alados velavam o sono leve das musas, concomitante, aconteciam duas reuniões: uma na Trizidela do Vale, no Terraço Xavier; outra em Pedreiras, na residência do vereador Klebinho Branco, um dos pré-candidatos do grupo da situação. 

Hoje pela manhã, revoltado com o que vem acontecendo nesses últimos dias, o pré-candidato Klebinho Branco contatou com o Blog Pedras Verdes e manifestou o direito de dar uma entrevista, para deixar a população pedreirense informada do que vem acontecendo. 

Em suas palavras pouco amistosas, diante da realidade, o vereador do PV foi bastante enfático e “chutou o balde” ao se referi de um grupo entre aspas. 

Na demonstração de que o blog é imparcial e tem como finalidade somente a contribuição de forma livre e democrática do processo eleitoral, na manhã de hoje, fomos ao encontro do vereador Klebinho Branco, para que o mesmo pudesse fazer os seus esclarecimentos. 

Na íntegra, ouça agora a entrevista realizada com o vereador Klebinho, em 29 de maio de 2012, às 9h, na Rádio FM Cidade de Pedreiras.

OUÇA A ENTREVISTA 
DO VEREADOR KLEBINHO BRANCO

terça-feira, 29 de maio de 2012

PAULA FERNANDES parece mais ‘solta’ em disco que vai além do SERTANEJO

O sétimo CD da cantora, lançado nesta terça (29)


É bom notar que Paula Fernandes deixou de cantar quase sempre com a voz empostada, como costumava fazer em seus seis discos anteriores. Em “Meus encantos”, lançado nesta terça-feira (29), a cantora mineira parece estar muito mais solta.

E ela concorda, em parte. "Estou em evolução. Talvez esteja mais solta, porque a recepção foi boa. Meu pai sempre dizia: 'faça o que você sabe fazer, que tá bom'. Não invento", disse Paula Fernandes.

O primeiro CD de Paula após a fama e constatou que a cantora vai por gêneros além do sertanejo romântico que a fez vender mais de 1,5 milhão com seu disco ao vivo. Nas letras, a mineira só quer saber de amor. Das 13 inéditas compostas por ela, 12 têm a palavra na letra (veja quadro abaixo). Leia faixa a faixa:


1 - “Cuidar mais de mim”
A levada de violão e a letra sofrida (sobre omissão) dão a entender que Paula quer falar sobre mágoas, em letra assinada por ela. "A minha vida é em vão / Isso é morrer / Eu sei que parte do que eu passei / Foi culpa minha porque eu deixei".

2 - “Se o coração viajar”
Menos melancólica do que a abertura, a segunda do disco começa a dar sinais de que arranjos puxados para o country pop de Taylor Swift e Shania Twain têm vez no CD. "Se o coração viajar / Ah, aaaahhhh, vai chegar / Nessa paixão viajar / Ah, aaaahhhh, vai chegar", canta ela. É uma das mais antigas composições e quase foi parar no disco de outros artistas.

3 - “Eu sem você”
Em letra que faz lembrar a de “É o amor”, Zezé di Camargo e Paula assinam versos como: “Tô tão carente feito um prisioneiro / Vivo um pesadelo, beijo sem paixão”.

4 - “Harmonia do amor”
A faixa é composta e cantada em parceria com Zé Ramalho. A música parece ter escapado do repertório do cantor. Para Paula, trata-se de uma "belezura de canção".

5 - “Céu vermelho”
A moda com viola caipira fala sobre perdão e "colinho". É a única das novas composições que não cita a palavra "amor".

6 - “Mineirinha ferveu”
É a mais “espevitadinha”, na descrição de Paula. “Pode até ser dançante, mas não precisa ser vazia”, alertou. É outra com letra de Zezé. "Ele ligou dizendo sobre uma música que tinha a ver com minha cintura."

7 - “Na contramão”
Outro country pop que faz lembrar Taylor Swift. O refrão é pouco memovável e a letra é genérica além da conta: "Me humilhei pra buscar no teu peito / Um amor que eu jamais conheci / Inventei uma ilusão do meu jeito / Foi então aí que eu me perdi."

8 - “Além da vida”
A música mais arrastada do disco é uma das provas que a moça está cantando de modo mais suave. A faixa é escrita por ela com Victor Chaves, da dupla Victor & Léo. Tido como ex-affair de Paula, o cantor deixa claro que baladinha folk romântica bem feita é com ele mesmo.

9 - “Meus encantos (Nunca só)”
A canção conduzida por batidas eletrônicas dá nome ao CD. Em nenhum outro momento, Paula emposta tanto a voz.

10 - “Barco de Papel”
A mais colante do disco tem certo ar infantil, como a cantora adiantou. Poderia estar no repertório de Sandy & Junior, graças a bons versos pueris da escola Paula Toller de composição: "Mergulhei em lágrimas de dor / Tô tão perdida que nem eu sei me achar / E não adianta nadar". Basta escutar uma vez para ficar com o refrão na cabeça: "Oh oh, nanina, na, não / Seja bonzinho e vê se vem me salvar".

11 - “Aos olhos do tempo”
A mais pop rock do álbum tem introdução com banjo. Logo após o início, Paula grita um "yeah". Está entre as mais animadas de "Meus encantos".

12 - “Nunca mais eu e você”
O folk sombrio fala sobre a crueldade de perder alguém, com violino em destaque, tocado por Marcus Viana. O músico é uma espécie de padrinho musical da cantora e é conhecido por ter composto trilhas de novelas. "Esta música tem uma cor roxa para mim", resumiu Paula.

13 - “Versos de amor”
Declaradamente inspirada em Eagles, a faixa é mais um folk sério com letra emotiva: "Olha, amor, aqui está meu coração / Eu só vim dizer que eu vou morrer de paixão".

14 - “Hoy me voy”
A primeira faixa bônus do disco é retirada do disco acústico do colombiano Juanes. É uma boa tentativa de levar as canções de Paula para o mercado de língua espanhola. Afinal, o cantor já vendeu 15 milhões de discos.

15 - “Long live”
Muito mais artificial do que o dueto com Juanes, a parceria com Taylor Swift fecha o CD. Paula não se encontrou com Taylor para o registro da música, cantada em português e inglês.

Por que o JN no AR da REDE GLOBO não mostrou isso?


Fontes: Blog do Ricardo Santos

Depois de anunciar ao vivo, no Jornal Nacional, mais um destino de viagem, a equipe do JN no AR voou uma hora e meia e chegou à região sudoeste do Maranhão.

A violência no campo e o trabalho escravo foram o foco das reportagens produzidas na região, com apoio da TV Mirante. Até para quem está no comando da aeronave, esse desafio é sempre um novo apendizado, da realidade do país. 

Pela manhã, os trabalhos da equipe do JN no AR foram até a cidade de Açailândia, onde muitas famílias resgatadas do trabalho escravo, principalmente nas carvoarias, tentam resgatar a dignidade.


Fotos de mais um linchamento

As imagens são de outra barbárie que aconteceu numa cidade do interior do Maranhão, onde a população invadiu a delegacia e matou um detento a golpes de pedras, paus, enxadas, picaretas, e por fim, atearam fogo no seu corpo. 

Os moradores da comunidade simplesmente resolveram fazer ‘justiça com as próprias mãos’, por quê a vitima teria assassinado um idoso para roubar seus pertences. 

A cidade fica no sul do Maranhão, onde a Rede Globo apresentou no seu jornal das 20h, uma reportagem mostrando a maravilha que é viver num lugar onde só tem miséria, um lugar que foi destruído pela corrupção, um lugar sem leis e justiça, e principalmente sem educação… 

Esse lugar não é outro, senão o Maranhão que nossos políticos construíram. Que futuro terá o Maranhão?


AVENIDA BRASIL - As Mulheres de João Emanuel Carneiro

Com uma trama recheada de mulheres fortes, impositivas e de caráter dúbio, "Avenida Brasil" faz sucesso. E seu autor, João Emanuel Carneiro, se confirma como o grande criador de tipos femininos da teledramaturgia brasileira.


POR TRÁS DE GRANDES MULHERES... ...existe um ótimo autor: João Emanuel Carneiro –
cercado por Ísis Valverde, Adriana Esteves e Débora Falabella

Para fugir com um amante levando a herança do marido morto, Carminha jogou a enteada no lixo. Movida, anos mais tarde, por uma obsessão de vingança, Nina, a enteada, é capaz de mentir, roubar e manipular os homens. 

Uma ciência, aliás, em que Suelen é especialista, com sua compulsão por ter os machos da espécie – ou melhor, do subúrbio carioca de Divino – a seus pés. 

Independente ao extremo, Monalisa só aceitou um pedido de casamento no momento em que o noivo, Silas, inventou uma doença fatal. Tessália foi mais facinha com Leleco, mas, depois de topar viver com ele, transformou a vida do marido num inferno de ciúmes infundados – ou não. 

Nina, Carminha, Suelen, Tessália, Monalisa. Em Avenida Brasil, a novela das 9 da Globo, nenhuma personagem feminina segue o figurino tradicional do folhetim. 

Elas são fortes, impositivas, frequentemente más – e, um pouco por uma dessas razões, fascinantes. Elas são as responsáveis pelo sucesso de uma trama que, com audiência média entre 39 e 41 pontos no Ibope, está entre as mais vistas do horário nos últimos anos. 

No último dia 15, Avenida Brasil bateu seu recorde nacional, 43 pontos, com 69% dos aparelhos de TV ligados. Não raro, a novela, que mesmeriza brasileiros de todas as classes sociais, figura na lista mundial dos dez tópicos mais comentados do Twitter. 

O sucesso se deve ao charme de todas essas mulheres – e também, claro, a um homem: o autor, João Emanuel Carneiro, de 42 anos. A novela o confirma como o principal criador de tipos femininos da teledramaturgia brasileira atual.

DEPUTADO RAIMUNDO LOURO leva o mutirão da Catarata para ESPERANTINÓPOLIS

Fontes Blog do Carlinhos

No município de Esperantinópolis, na ultima sexta–feira, o pré-candidato a prefeito, Dr. Raimundinho, ofereceu um jantar para seus correligionários no Clube do Fernando. Esse evento tinha o objetivo de ser uma espécie de prévia do lançamento oficial da candidatura do Dr. Raimundinho para prefeito daquele município.

O convidado mais ilustre da noite foi o deputado estadual Raimundo Louro. O político de Pedreiras obteve mais de mil votos em Esperantinópolis e está animado com a campanha do Dr. Raimundinho.

Raimundo Louro está atuando com força na região. Sua esposa deverá ser candidata à vice-prefeita em Pedreiras e deve emplaca o filho dele como também candidato a vice-prefeito em Trizidela do Vale.

Entretanto, o Blog foi informado que o jantar político do Dr. Raimundinho no Clube do Fernando esteve meio esvaziado, pouca gente presente e o clima entre os convivas foi um tanto sem sal.

Talvez os eleitores de Esperantinópolis estejam ressabiados com o deputado Raimundo Louro. No período da campanha, ele andou fazendo muitas promessas no município, entre as quais levar 2 km de asfalto para beneficiar as ruas do povoado Palmeiral e reformar postos de saúde daquele município. Essas promessas continuam no campo da promessa. Nenhuma delas foram realizadas até o presente momento. 

Nas portas de uma eleição, porém, os políticos gostam de aparecer demonstrando algum trabalho. Raimundo Louro está com um projeto de mutirão da Saúde. 

A ideia inicial era levar pessoas carentes de Esperantinópolis para se tratar de cataratas no município de Pedreiras. Essa ideia foi abandonada porque poderia acarretar em algum processo eleitoral no futuro. Então decidiu optar por trazer essa assistência médica ao próprio município. 

Segundo o Blog do Carlinhos apurou, no último final de semana foram dois ônibus trabalhando nesse mutirão da catarata: um, repletos de equipamento e profissionais da área médica para realizar os tratamentos e, o outro, para buscar os munícipes de lugares mais afastado do local onde estava sendo realizado o mutirão da catarata em Esperantinópolis. 

Esse mutirão, claro, tem tudo para dar uma maior visibilidade ao pré-candidato a prefeito, Dr. Raimundinho.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

BRADESCO negocia compra do SANTANDER no Brasil

O Bradesco está próximo de fechar a compra das operações do Santander no Brasil. O negócio para o banco espanhol, que já se desfez de operações no Chile e na Colômbia, passou a ser imperativo em razão do agravamento da crise bancária na Espanha, que tem exigido novos aportes de capital para fazer frente ao aumento da inadimplência. Procurado pelo GLOBO, o Bradesco não quis comentar a informação, e nenhum representante do Santander foi encontrado. Se confirmada, a operação catapultaria o Bradesco da terceira para a primeira posição no ranking dos maiores bancos de varejo do Brasil, ultrapassando de uma só vez o Itaú Unibanco e o Banco do Brasil (BB).

Pelos números de março, Bradesco e Santander, juntos, somariam R$ 1,2 trilhão em ativos e R$ 108,4 bilhões em patrimônio líquido, contra R$ 896,8 bilhões e R$ 72,5 bilhões, respectivamente, do Itaú Unibanco. 

Já o BB fechou seu balanço no primeiro trimestre com R$ 1 trilhão em ativos (por ora, é a única instituição latino-americana a atingir essa marca) e R$ 60 bilhões de patrimônio líquido.

Negócio ajudaria a capitalizar matriz

A princípio, os controladores do Santander dizem não ter a intenção de deixar completamente suas operações no Brasil, que hoje responde por mais de 30% do resultado global do grupo. A primeira informação que circulou no mercado dava conta do interesse do Santander de abrir mão de uma fatia entre 30% e 40% do seu capital no Brasil. Considerando as estimativas feitas por alguns executivos sobre o valor do banco (entre R$ 100 bilhões e R$ 160 bilhões, neste caso incluindo o ágio pago na aquisição do antigo ABN Amro/Real), a transação poderia chegar a R$ 64 bilhões.

O Banco do Brasil estava entre os principais interessados e vinha negociando com a instituição espanhola. Mas as conversas esbarraram na falta de acordo sobre preço. Não se descarta no mercado a hipótese de o Bradesco, que é apontado até agora como a instituição com mais chances de fechar a negociação, abocanhar o controle total.

Não vejo o Bradesco como minoritário no negócio. Antes de ser vendido para o Itaú, o Unibanco chegou a negociar com o Bradesco e a proposta colocada na mesa era uma administração compartilhada. O Bradesco não aceitou na época”, disse um desses executivos a par das conversas.

EIKE BATISTA compra 50% do Rock in Rio

O OBJETIVO DA ASSOCIAÇÃO É SUSTENTAR O PROJETO DE LEVAR O FESTIVAL A OUTROS PAÍSES DA ÁSIA E AMÉRICA DO NORTE

A IMX, holding de esportes e entretenimento dos Grupos EBX e IMG Worldwide, anunciou sexta-feira (25) a compra de 50% da marca Rock in Rio, de Roberto Medina. O valor do investimento não foi revelado, mas a intenção do negócio é que nos próximos cinco anos sejam investidos U$ 350 milhões na marca Rock in Rio, em todo o mundo.

Roberto Medina, George Benson, Ivan Lins e Eike Batista
A intenção da família Medina de transformar o festival na maior marca mundial de música foi revelado na edição de setembro de 2011 de Época NEGÓCIOS

Em entrevista, Roberta Medina, filha de Roberto Medina, revelou que, além de grandes eventos, o Rock in Rio poderia se tornar um selo fonográfico, uma companhia teatral, ou ainda marca de games, portais e grifes de roupas.

À época a família afirmou que a marca não estava à venda, mas aceitava discutir parceria para acelerar a expansão da nova empresa. Foi o que aconteceu hoje. Segundo Medina, o objetivo da associação é sustentar o projeto de levar o festival a outros países da Ásia e América do Norte. 

Ele disse que já estuda o mercado dos Estados Unidos e de um país europeu, sem citar qual seria. Entre os projetos que planeja executar, Medina também falou da entrada no mercado de moda em 2013, a realização de um musical sobre o Rock in Rio além do lançamento de outros produtos. 

A parceria com Eike Batista, dizem os empresários, "nasceu da admiração mútua entre Roberto e Eike, que compartilham a paixão pelo Rio de Janeiro e pelo empreendedorismo".O Rock in Rio é uma marca mundial, que ajudou a consolidar a imagem positiva do Rio de Janeiro no exterior. Vamos comprovar que temos capacidade para exportar esse produto”, disse Eike Batista.

Um dos primeiros passos do acordo deve ser a realização de um Rock in Rio nos Estados Unidos. “Meu maior sonho é poder realizar o Rock in Rio nos Estados Unidos, berço da indústria fonográfica e dos grandes eventos de música do mundo. Esta sociedade com a IMX Live é mais um passo nessa direção", afirmou Medina.

WENNIA BATISTA é eleita a musa 2012 do Sampaio Corrêa

A técnica de enfermagem Wennia Batista, de 22 anos, venceu o concurso Musa do Sampaio Corrêa 2012, na noite deste sábado (26), realizado na Choperia Marcelo, em São Luís. 

Sete candidatas disputaram a final da competição com a primeira musa do time tricolor. 

Wennia também venceu o concurso “Musa da Torcida”. A eleição foi realizada por meio de votação popular no site www.musadosampaio.com.br.

Além do título, a jovem levou para casa o prêmio de R$ 2 mil. A segunda colocada,Thalyane Mondego, recebeu recebeu R$ 800 como premiação. 

As finalistas foram avaliadas por júri técnico e artístico.

CLASSIFICAÇÃO

1ª – Wennia Batista

2ª – Thalyane Mondego

3ª – Erika Cordeiro

ALFALTAMENTO DA MA-012 - ESTÁ PARALISADA

Foi paralisado o asfaltamento da MA 012 que liga os municípios de Esperantinópolis a São Raimundo do Doca Bezerra. 

Essa estrada é vital para o município de Esperantinópolis, pois ligará o centro do norte do estado ao centro sul, portanto nesse primeira etapa o trecho de 50 km vai beneficiar com o desenvolvimento os municípios de São Roberto e São Raimundo do Doca Bezerra tirando-os do isolamento. 

A MA-012 tem sua ligação final ao município de Barra do Corda. 

Os serviços foram iniciados há 6 meses em ritmo acelerado, mas agora estranhamente a obra foi paralisada. 

A empresa responsável pelo asfaltamento, vencedora do certame licitatório é a Construtora EDECONSIL. A mesma até a presente data não se manifestou publicamente para esclarecer os reais motivos da interrupção dos serviços. 

A comunidade da região está preocupada com essa demora para reinicio da obra, por conta disso os moradores estão fazendo um abaixo-assinado para o secretário Max Barros, para que ele tome providências urgentes para que a obra seja retomada o mais breve possível, uma vez que o inverno já está chegando ao fim na região. 

O asfaltamento foi conseguido através de um projeto do deputado Rigo Teles, com valor orçado em R$ 35 milhões.

domingo, 27 de maio de 2012

LIVRO - Os Tambores de São Luís deve virar filme em 2014

O longa tem um orçamento previsto de R$ 12 milhões e está em fase de pré-produção e as filmagens serão em São Luís, Alcântara e Miranda do Norte.


O cineasta Flávio Leandro (RJ), 56 anos, pretende estrear a carreira como diretor de longas-metragens filmando uma adaptação da obra de Josué Montello: Os Tambores de São Luís. Concluído em 1974 e publicado em 1975, pela editora José Olympio, o romance completa 40 anos em 2014, data almejada para o lançamento do filme.

Escritor - Josué Montelo (1917-2006)
A pretendida superprodução tem orçamento previsto em R$ 12 milhões. Os trabalhos estão em fase de captação de recursos, segundo explica Elza Silveira, uma das integrantes da equipe de produção. É esperado que as filmagens ocorram em Miranda do Norte, Alcântara e São Luís.

Segundo Flávio Leandro, que é dono da produtora Movie Point Productions, o filme deve envolver um elenco de 250 atores e pelo menos 400 figurantes. A figuração deve ser feita exclusivamente por maranhenses, assim como 80% dos personagens da trama.

Diretor – O roteirista e diretor começou sua carreira cinematográfica em 1977 como boy de set do filme A Dama do Lotação, de Neville D’Almeida. Desde então, já participou de mais de 40 filmes, nacionais e internacionais, como assistente de produção, assistente de direção e diretor de produção. Flávio Leandro diz que, ao longo de 30 anos de carreira, trabalhou com alguns dos principais cineastas brasileiros, entre eles Nelson Pereira dos Santos, Roberto Farias, Cacá Diegues, Paulo César Saraceni e Oswaldo Caldeira. Entre as produções das quais conta ter participado, destacam-se Quilombo, Natal da Portela, Women in Fury, Delta Force Commando, Tiradentes e Navalha na carne.

“Josué Montello mostra a essência do negro brasileiro” diz Flávio Leandro

O Estado – Por que escolheu adaptar o livro Os Tambores de São Luís para o cinema?

Flávio Leandro – O desejo de adaptar o romance para o cinema partiu do encantamento pelo enredo da trama, apresentado a mim ainda na década de 1990, por dois maranhenses. Em Os Tambores de São Luís, Josué Montello mostra a essência do negro brasileiro, na sua religiosidade e na sua luta pela redenção. Como negro, senti-me atraído pela trama, que evidencia muito da história da minha raça.

O romance

Os Tambores de São Luís é um romance em duas marchas. Numa delas, a acelerada, o escritor Josué Montello tenta retratar os vários ciclos da História do Maranhão. Na outra marcha, a mais lenta, é que transcorre o texto em si: uma história que conta a saga do negro e o seu martírio sob a escravidão no Brasil. É, portanto, um extraordinário romance humano, ao estilo de uma impressionante novela de mistério, que começa com um episódio imprevisto. Numa velha noite de 1915, quando São Luís ainda era iluminada a gás, o negro Damião, muito bem vestido, sai de casa para a casa da bisneta, do outro lado da cidade, para conhecer seu trineto, que acaba de nascer. Entra num botequim, e ali encontra, à luz do candeeiro, dois homens mortos: um negro com uma facada nas costas, e um branco, assassinado a pauladas. Mesmo com o coração apertado, diante daquela tragédia, resolve sair de manso para não servir de testemunha. Damião recomeça a sua caminhada à casa da bisneta e, durante o trajeto, os tambores que ressoam da Casa das Negras Minas, como na velocidade da luz, restituem-lhe as raízes africanas, a principio como escravo, depois como homem livre, na luta em favor dos outros pretos. (Texto: Manoel Santos Neto)

DOMINGOS DUTRA protocola na ONU dossiê sobre o assassinato de DÉCIO SÁ

Por telefone, da Bélgica (Suíça), o Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, Deputado Domingos Dutra (PT/MA), destacou os pontos a serem abordados durante Reunião do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), nesta sexta-feira (24). O assassinato do jornalista Décio Sá e a ação do Governo do Maranhão em tentar destruir a comunidade centenária de Vinhais Velho são os principais pontos a serem discorridos pelo parlamentar.

Deputado Domingos Dutra
Domingos Dutra juntamente com o Deputado Luiz Couto e a advogada Núbia Dutra estiveram reunidos com a embaixadora Maria Nazareth Farani para pontuando os trabalhos a serem seguindo na maior reunião sobre Direitos Humanos no mundo.

"A comitiva brasileira terá 70 minutos para expor e debater sobre os avanços e os retrocessos na área de Direitos Humanos deste o Governo Lula", explica Domingos Dutra. 

A ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, abrirá a palestra e logo em seguida passará a palavra a Domingos Dutra para fazer um balanço das atividades do Congresso nos últimos anos.

A aprovação da PEC 438/01 (PEC do Trabalho Escravo), na última terça-feira (22), a Comissão da Verdade e a Lei de Acesso à Informação no Brasil estarão em pauta durante meu discurso. De acordo com o presidente da CDHM, "o Brasil tem avançado bastante em diversos setores, porém, ainda tem muito que concertar, como: a necessidade de avançar as demarcações das terras de quilombolas e indígenas, exterminar com as constantes violências no campo, olhar com justiça e respeito aos atingidos por barragens, às mulheres vítimas de violência, aos encarcerados, dentre outros", enfatizou.

"Apresentarei e protocolarei na ONU o relatório da diligencia feita pela CDHM, em São Luís, nos dias 10 e 11/05, juntamente com um dossiê de informações sobre o assassinato do jornalista Décio Sá, morto pela maldita pistolagem existente no Maranhão, e que, mesmo após 30 dias, há poucas informações concretas quanto à execução", manifestou o parlamentar.

Outro dossiê a ser protocolado na ONU refere-se a Vinhais Velho, um sítio arqueológico de 400 anos ocupado por remanescentes dos índios Tupinambás, ameaçado de destruição pelo Governo do Maranhão para que seja construída uma Via Expressa. A localidade abriga a Igreja de São João Batista, um cemitério de 1690 e um histórico porto de embarque e desembarque. Há também fontes e reservas naturais, mangues, juçaras, ipês dentre outras árvores nativas.

MARANHÃO é o terceiro no mapa do crime eleitoral no BRASIL

A Polícia Federal fez o mapa do crime eleitoral no país. Entre 2006 e 2009, a Polícia Federal indiciou mais de 5.508 pessoas envolvidas em eleições municipais, estaduais e federais. Tocantins teve o maior número de casos: 841, seguido por Rio de Janeiro (486) e Maranhão (408). O Amazonas foi o Estado com o menor número de indiciamentos, 25.

Na lista de crimes estão compra de votos, uso de título de eleitor falso, boca de urna e transporte ilegal de eleitores no dia da votação.

A compra de votos, que pode dar até quatro anos de cadeia, além de multa, levou ao indiciamento de 1.178 pessoas entre 2006 e 2009.

Alagoas tem o maior número de casos: 121, logo atrás vem Mato Grosso (115) e Tocantins (91). O Piauí teve o menor número de indiciamentos por compra de votos: seis.

A Polícia Federal também mapeou os pontos críticos de violência no país que terão a segurança reforçada no dia 3 de outubro. A partir de agora, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) usará o mesmo programa de computador da Polícia Federal para identificar dinheiro ilegal nas campanhas.

Se houver alguma suspeita de que alguma conta seja objeto de lavagem de dinheiro, nós utilizaremos esse conjunto de software”, disse o presidente do (TSE), Ricardo Lewandowski.

POVINHO RUIM - por Patrícia Melo

Fico me perguntando se o Brasil possui um político como Bismark, na Alemanha; Churchill, na Inglaterra; ou o Marquês do Pombal, em Portugal?

Em certo momento de “O Caminho da Liberdade”, magnífico romance do escritor austríaco Arthur Schnitzler, o personagem Heinrich admite sua capacidade de entender todos os mortais, sejam eles batedores de carteira, sejam donos de hotel ou reis. Sua dificuldade, ele diz, é com o político que esconde sua essência atrás de “títulos, abstrações e símbolos”.

Patrícia Melo
Segue-se uma discussão interessante entre Heinrich e Nurnberger – outro personagem igualmente fascinante do livro – em que basicamente se diz haver dois tipos de políticos (ou nenhum, conforme se verá): o primeiro, composto por homens de negócios, impostores ou aduladores; e o segundo, formado pelos “ativos... ou geniais”. 

Explica-se que este segundo tipo também não era formado por políticos “no fundo do seu ser”, mas por verdadeiros artistas, que “buscariam criar uma obra, e uma obra que por princípio reivindicava tanta imortalidade e caráter quanto qualquer outra obra de arte”. Sua matéria-prima seria a própria humanidade.

Mais adiante conclui-se que a política é o elemento mais “fantástico no qual os homens podem se mover”. 

Fico me perguntando se o Brasil possui na sua imensa galeria de políticos que nos lideram há séculos alguém que se encaixe no segundo perfil de Schnitzler. Um político como Bismark, na Alemanha; Churchill; na Inglaterra; ou o Marquês do Pombal, em Portugal? Alguém que, conforme diria Maiakovski, pudesse conversar “sobrancelha com sobrancelha” com Lenin ou Thomas Jefferson? Gostaria de estar errada, mas creio que jamais fomos abençoados com essa sorte. Nossos melhores – só para citar os que me ocorrem: Joaquim Nabuco, Rui Barbosa e o Barão do Rio Branco – tornam-se pálidas figuras diante dos grandes políticos da história mundial. 

Certamente tivemos e temos políticos éticos; políticos bem-intencionados, que deixaram um legado mais ou menos importante, que contribuíram oportunamente (mas ainda assim contribuíram) ou tomaram liderança na luta por mudanças políticas importantes, que conquistaram benefícios sociais, mas político genial – no sentido schnitzleriano – este, eu ficaria feliz se o leitor me lembrasse de algum nome que injustamente eu possa ter esquecido.

Parece que estamos historicamente condenados ao primeiro tipo. E agora, quando pela primeira vez o Brasil atinge uma posição econômica de visibilidade aqui fora, os tais homens de negócio, aduladores e impostores aperfeiçoaram-se de tal forma que absurdamente podem também ser considerados artistas. São verdadeiros gênios da corrupção, da perfídia e da falta de ética, que transformam nossa política no que Schnitzler chama de “o elemento mais fantástico no qual os homens podem se mover”. Puro absurdo.

É difícil explicar o que se passa no Brasil para o europeu entusiasmado com o país que ele vê na capa do “The Economist”, com o Cristo Redentor, tal qual um foguete, sendo projetado para os píncaros da glória.

Na verdade, é como se houvesse um grande descompasso entre nossa realidade pujante e promissora e a classe política brasileira, que, ao contrário do País, parece ainda estar com o pé fincado na lama do passado e do retrocesso. (Não quero ser injusta: claro que há exceções. Tem que haver. Mas essas não deveriam estar mais indignadas? Mais ativas? Mais engajadas numa luta ética?)

Talvez seja exatamente esse descompasso que explique por que nosso crescimento tão alardeado não se reflita em conquistas sociais e culturais. Talvez nosso crescimento seja uma ilusão, uma bolha, ou mesmo um mero crescimento estatístico, conforme acreditam alguns.

É um processo longo, explica-me um amigo cientista, três vezes indicado para o Nobel. Uma vez iniciado um processo democrático, ele explica, demora-se em média três gerações para se mudar a cultura da corrupção de um país. Ainda teremos de esperar um pouco. Tomara que ele esteja certo. Meu único temor é que ele não conhece o Brasil. Nem os políticos brasileiros. Eta povinho ruim!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...