sábado, 13 de outubro de 2012

RONALDO FENÔMENO cobrou R$ 6 milhões para emagrecer no FANTÁSTICO

Ronaldo, de 36 anos, como estrela do “Medida Certa”, do “Fantástico”, custou muito caro à Globo.

Para participar do quadro em que expõe sua obesidade e se propõe a emagrecer, o ex-craque cobrou R$ 6 milhões, segundo pessoas próximas ao ex-atacante. A intenção de Ronaldo, que começou o programa com 118 quilos, é perder 18 quilos. Ou seja: se cumprir a meta estabelecida, a cada quilo perdido, o ex-jogador deve ganhar R$ 333 mil.

Procurado pelos jornalistas, a Globo e a assessoria de imprensa de Ronaldo afirmam que a participação no quadro não envolveu dinheiro.

Quem convive com Ronaldo, porém, garante que o ex-atacante é generoso, mas não iria se expor da maneira como está acontecendo de graça. Desde que iniciou sua participação no quadro, a audiência do programa saltou e a emissora até criou um “hotsite” específico para Ronaldo.

Amigos do ex-atleta, aliás, dizem que ele se dedica muito ao programa, para cumprir a meta.

Mundo não acaba e 'PROFETA" piauiense é preso após tentativa de linchamento

PM (Polícia Militar) do Piauí invadiu o imóvel que abrigava um grupo de pessoas que aguardava o fim do mundo às 16h desta sexta-feira (12), em Teresina. O líder do grupo, Luiz Pereira, 43, foi preso pela polícia e levado para a Central de Flagrantes, onde presta esclarecimentos.

Segundo policiais da Central de Flagrantes, Pereira foi detido porque vizinhos queriam linchá-lo. Antes do horário informado pelo suposto profeta a polícia já estava cercando o imóvel para garantir que não ocorressem atentados contra as vidas dos seguidores e do suposto profeta. Dez minutos antes das 16h, policiais invadiram o imóvel e prenderam Luiz Pereira.

Apesar da prisão do líder, os seguidores continuaram os cânticos e orações à espera do fim do mundo.

Segundo a polícia, passada a hora anunciada, vizinhos do suposto profeta começaram a atirar pedras e tentar invadir o imóvel. Para conter os ânimos, a polícia soltou bombas de efeito moral e spray de pimenta.

 O profeta, de listrado, e seus seguidores 
Esclarecimentos

Na quinta-feira (11), Luiz Pereira foi conduzido à DPCA (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) para prestar esclarecimentos sobre a estada de 19 menores que estavam na casa sob os cuidados do suposto profeta.

Os jovens foram levados pelo Conselho Tutelar para um abrigo de menores. A retirada das crianças e adolescentes ocorreu com a presença de 100 homens da PM e Polícia Civil, que encontraram veneno escondido em um dos cômodos da casa.

O suposto profeta vai ser indiciado por abandono intelectual porque as crianças eram proibidas de frequentar a escola. O caso será entregue ao MP (Ministério Público Estadual).

O anúncio

Pereira anunciou que “a besta fera” iria aparecer nesta sexta-feira e iriam ser salvos os seguidores dele. Devido à suposta profecia, ele reuniu mais de cem pessoas, entre crianças, jovens, adultos e idosos. Todos estavam confinados num imóvel localizado no Parque Universitário, sem ter contato com o mundo exterior.

Segundo relatos de testemunhas à polícia, há cerca de dois anos Pereira disse que havia recebido a visita de um anjo que anunciou o fim do mundo para esta sexta-feira, e ele começou a espalhar a mensagem para os moradores do bairro. Seus seguidores se afastaram da família, largaram empregos e ainda foram induzidos a doar os bens que tinham. Eles vivem o tempo todo fazendo orações e se alimentam de doações que chegam à casa do suposto profeta.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

EIKE BATISTA - A Prova de Fogo do X

Ações em queda, prejuízos e debandada de executivos. O império X atravessa um mau momento e Eike Batista recorre ao ex-presidente Lula para chegar ao dinheiro de fundos de pensão.


O dia 28 de junho de 2012 foi um divisor de águas para Eike Batista. O pregão da bolsa ainda não fora encerrado quando o bilionário chamou à sua sala Paulo Mendonça, executivo trazido da Petrobras que ele apelidara de Dr. Oil, "o homem que descobriu 9 bilhões de barris de petróleo". A conversa começou civilizada, mas terminou mal. Em poucos minutos, Mendonça estava demitido. Depois de admitir que só conseguiria produzir 5.000 barris diários de petróleo em 2012, um quarto dos 20.000 barris prometidos ao mercado, a OGX, que o "Dr. Oil" presidia, acabara de perder 40% de seu valor em bolsa. Tudo isso em apenas dois dias. 

Nas semanas seguintes, o homem mais rico do Brasil circulou pelos corredores do grupo EBX com o semblante devastado. "O mercado pune", repetia. Desde aquela tarde de junho, ações em queda, balanços no vermelho, debandada de executivos e boatos sobre a iminência de quebra do império X passaram a fazer parte do cotidiano do bilionário. Eike sabe que enfrenta um momento crucial, mas já está saindo das cordas, com a ajuda de um personagem de peso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com dados da consultoria Economática. desde junho as empresas de Eike perderam 16 bilhões de reais em valor na bolsa. O prejuízo acumulado de 1,1 bilhão de reais no ano deixa pouca esperança de que o bilionário vá entregar aos acionistas o lucro prometido de no mínimo 1 bilhão de dólares. Banqueiros recitam de cor uma conta segundo a qual as empresas X, endividadas, teriam caixa para no máximo dois anos — ou seja, antes que as empresas comecem a faturar alto. O fato de a grande maioria das previsões não ter se cumprido (veja o quadro abaixo) não ajuda. Eike rebate todas as avaliações que o põem a nocaute. O mais certo é que sua situação não era tão excepcionalmente brilhante no passado, nem é tão desesperadora agora. A realidade está entre esses dois extremos. Eike garante ter financiamento suficiente para tocar a petroleira, ampliar duas minas e colocar em funcionamento dois portos, sete termelétricas e um estaleiro. Diz ele: "Projetos dessa magnitude atrasam em qualquer lugar do mundo. Mas deixa eu entregar meus gigantes e tudo isso vai passar. Aí, quero ver o que vão dizer".

Em ambiente tão inóspito, o empenho de Lula tem-se revelado providencial. O ex-presidente e o bilionário estiveram juntos pelo menos três vezes desde o fim de maio, quando Lula visitou o escritório do grupo EBX no centro do Rio de Janeiro. Os dois também falam bastante ao telefone. Segundo Eike, discutem questões macroeconômicas. "Eu sou o executor da visão de Lula para o Brasil", gosta de dizer. Nos círculos íntimos da presidente Dilma Rousseff e em encontros com empresários, Lula tem sido incansável na defesa do amigo. Nas palavras do petista, a trajetória de Eike seria "um retrato da ascensão econômica do Brasil no meu governo". O ex-presidente patrocinou a aproximação entre o bilionário, Dilma e Maria das Graças Foster. presidente da Petrobras — uma seara em que ele era considerado inimigo até pouco tempo atrás. No fim de abril. Dilma visitou o Porto do Açu, que está sendo construído pela LLX no Rio, com Graça na comitiva. Disse Dilma: "Não há e não deve haver concorrência entre Petrobras e OGX. Mais empresários deveriam ter a visão do Eike Batista".

Os primeiros resultados concretos dessa aliança político-empresarial apareceram em agosto. A OSX fechou com a Petrobras um contrato de 900 milhões de dólares para montar duas plataformas de produção para o pré-sal. Foi apenas o começo. Mas a saída mesmo para Eike chama-se Sete Brasil — empresa que é formada com capital de fundos de pensão de estatais e dos bancos Bradesco. BTG Pactuai e Santander e contrata equipamentos para o pré-sal. Ela funciona como um braço de investimento da Petrobras, cujo endividamento é limitado por lei. Lula parece ter muita influência na Sete Brasil. Eike deseja que ela encomende duas sondas à OSX, negócio que poderá render algo como 6 bilhões de dólares em quinze anos. Seria um prêmio de consolação. O que Eike queria mesmo é vender toda a OSX para a Sete Brasil. O negócio chegou a ser discutido nas últimas semanas por representantes das duas empresas. Por enquanto, nada ficou decidido. Eike também está prestes a fechar com a operadora grega de plataformas Ocean Rig. que vai fornecer cinco sondas à Petrobras. A OSX quer produzir as sondas. São, todos, negócios fundamentais para Eike. uma vez que suas companhias são interdependentes. Os portos foram criados £ara exportar, entre outros produtos, o minério da MMX. Ambos contratam energia das usinas da MPX, que usa carvão da CCX e o gás da OGX. A petroleira, aliás, deveria ser a maior cliente dos estaleiros da OSX. Mas, com a queda nas estimativas de produção, encomendas passaram a ser suspensas.

Eike nega que esteja vendendo a OSX. Ele diz ser vítima, ao mesmo tempo, do mau momento econômico mundial, que castiga as bolsas de valores ao redor do mundo: de fundos que estão especulando com suas ações; de intrigas de rivais empresariais e de ex-executivos. Sua fortuna chegou a valer 34,5 bilhões de dólares. No mercado se dizia que nem Bill Gates ganhou tanto com o Power Point - uma brincadeira com o fato de Eike. sem ter o que exibir no mundo real, abusava do programa da Microsoft nos road shows para atrair investidores. Maldade. Em 2008, ele vendeu por 5,5 bilhões de dólares à Anglo American parte das minas ainda em implantação da MMX. Ganhou 3.5 bilhões de dólares e distribuiu 2 bilhões aos acionistas. O mercado ficou babando por Eike. Enfatuados, os investidores ignoraram sinais evidentes de que estava fora das expectativas racionais um novo negócio tão bom quanto o feito por Eike com a Anglo American. As promessas começaram a desgarrar da realidade. Entre outubro de 2009 e abril de 2012, a OGX emitiu 48 comunicados ao mercado relatando a "presença de indícios de hidrocarbonetos" no líquido que jorrava de seus poços de petróleo. Só esse fator não permite fazer nenhum prognóstico sobre o ta-| manho das reservas e muito menos sobre a viabilidade da extração ou a qualidade do petróleo. Por inútil, a Petrobras não emite esse tipo de comunicado.

A sorte de Eike se inverteu. Duas dezenas de executivos deixaram o grupo, parte demitida e parte insatisfeita com os cortes nos pacotes de remuneração lastreados em ações que podiam vender. "Não somos mais um grupo só de projetos. De agora em diante, só recebe bônus quem apresentar resultado", diz um executivo envolvido na renegociação de 200 desses pacotes. A nova estrela da companhia é o tunisiano Aziz Ben Ammar. que Eike conheceu na noite europeia. Sua função é prospectar investimentos, especialmente no mundo árabe. A compra de uma fatia da AUX, que tem minas de ouro na Colômbia, pela estatal Qatar Mining, por 2 bilhões de dólares, seria obra de Ben Ammar. "Quem tem mais chance de convencer um árabe a investir conosco? Um jovem bem-educado de pele marrom ou um banqueiro judeu de olhos azuis?", diz um executivo das empresas X. Eike cobre as apostas de quem prevê sua derrocada. Diz ele: "O jogo é pendular. Logo estarei em alta de novo, com mais empresas na bolsa. Não há ninguém no Brasil com projetos como os meus". Ele ainda tem como meta tomar-se o homem mais rico do mundo em 2015? Responde Eike: "É, agora vai demorar mais um pouquinho".


POLÍCIA prende quadrilha de mulheres que aplicaram golpe leiloando falsa virgindade

Polícia disse que o golpe foi monstruoso e que a quadrilha faturou mais de 5 milhões de reais

A Polícia Civil de São Paulo desarticulou uma quadrilha de mulheres que andaram aplicando golpes leiloando virgindades. 

Segundo a polícia, as garotas estavam leiloando as virgindades, pela Internet, mas não eram mais virgens. 

A comprovação do golpe veio através de um laudo produzido pela perícia após a denúncia de um empresário, que gastou 300 mil reais no leilão e caiu no golpe.

Na manhã de hoje, seis garotas foram presas e outras nove estão foragias. A polícia calcula que a quadrilha aplicou um golpe de mais de 5 milhões de reais. "Teve garota que chegou a leiloar mais de 50 vezes", disse o delegado.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

MORRE O VEREADOR QUE ESCORREGOU EM "SANTINHOS" QUE ELE MESMO JOGOU NAS RUAS

Políticos fizeram homenagem, mas os garis protestaram dizendo que vereador morto é rua mais limpa

O candidato a vereador "Clemencio Clementino pra mudar e fazer acontecer" faleceu na madrugada de hoje, de traumatismo craniano. 

No dia das eleições Clemencio bateu com a cabeça no meio fio, após escorregar nos santinhos que ele jogou nas ruas, para divulgar a sua candidatura para vereador. 

No momento do acidente, Clemencio foi imediatamente levado para o hospital, mas os médicos constataram que o estado de saúde do candidato era delicado. "Político quando chega aqui dificilmente escapa", disse o clínico geral doutor Renato Rodrigues. 

Clemencio será enterrado no final da tarde. No velório, políticos se despediram do vereador. Mas, na residência do vereador houve protestos. Garis chegaram a pichar o muro com a frase: "vereador morto é rua mais limpa".

SÃO LUÍS - TADEU PALÁCIO NÃO PODE ERRAR MAIS...

Se não foi o melhor prefeito que São Luís teve, está longe de ser o pior. O Blog está se referindo ao ex-prefeito de São Luís Tadeu Palácio que durante seis anos fez uma boa administração na capital maranhense, reconhecida até fora do Brasil.

Entretanto, Palácio tem sido marcado e lembrado mais pelas decisões equivocadas que tem tomado na sua vida política do que propriamente pela sua gestão à frente de São Luís. 


Tadeu Palácio errou quando deixou o PDT em 2008, após ter sido vice-prefeito e prefeito pela legenda. Além de ter sido um erro deixar o PDT, Palácio tomou o pior caminho que poderia, pois seguiu para o PMDB, principal partido opositor do PDT.

No PMDB nunca esteve a vontade, mas também é importante ressaltar que jamais trabalhou para isso, jamais procurou entrosamento com os mais antigos. A sua passagem foi meteórica, pois a chegada de Max Barros a legenda e a possibilidade dele ser o candidato do grupo Sarney, então grupo de Palácio, o revoltou.

A decisão foi equivocada e precipitada. Inicialmente pelo fato de Palácio jamais ter ouvido da boca da comandante do grupo, a governadora Roseana Sarney, que Max Barros seria candidato. Se houve alguma sacanagem, essa foi do PMDB. Sendo assim, Palácio deveria ter deixado a legenda, mas ficado no governo e ter dado continuidade ao seu trabalho na secretaria de Turismo do Maranhão.

O PR, que ainda estava no governo, chegou a ser oferecido, mas enfurecido e envaidecido pelas pesquisas que na oportunidade o apontavam como o candidato com mais possibilidade de derrotar João Castelo, com exceção de Flávio Dino, Palácio picou a mula e seguiu para o PP.

Palácio errou novamente quando optou em participar de um consórcio e errou quando perdeu a disputa e deixou o “novo grupo político”. Mais uma vez contrariado, Palácio optou pelo isolamento político e o consequente fracasso nas eleições 2012.

Agora neste 2º turno, Tadeu Palácio precisa escolher o seu caminho e não tem mais o “direito” de errar. É voz corrente que o caminho seria seguir com João Castelo e se assim o for, esse será o pior dos erros já cometido por Palácio.

João Castelo é o mesmo político que a menos de 48 horas Palácio classificava como péssimo gestor e que não deu continuidade ao seu trabalho. Por sua vez, Castelo aponta, inclusive, o que foi deixado por Tadeu como fator principal do insucesso de sua gestão.

Além dos embates que travaram e serão lembrados, um apoio de Palácio a Castelo, será o reconhecimento que as críticas do atual prefeito eram e são pertinentes.

Palácio já errou demais e as urnas lhe disseram isso, pena que ele parece não ter entendido o recado e está prestes a cometer o maior de seus erros.

Fontes: Blog do Jorge Aragão

FRAUDE - RETER O TÍTULO DE ELEITOR, VIROU MODA NO MARANHÃO

Uma nova maneira e fraudar as eleições no interior do Maranhão rolou solta. Na maioria dos casos, o Ministério Público tomou conhecimento, bem como a Justiça Eleitoral, e deixaram passar batido.

Nova modalidade de fraudar as eleições
 pode influenciar muitos resultados em 2014.
O método fraudulento foi usado em quase todos os 217 municípios maranhenses. Ele não compra o voto do eleitor para que ele vote em determinado candidato. Na verdade, é feita a compra da omissão do eleitor.

Consiste basicamente no seguinte: entre sábado e domingo, véspera do dia da eleição, os eleitores sãos abordados até mesmo em sua própria residência. O adversário de um candidato, por exemplo, paga para o eleitor ir votar no candidato inimigo.

Então, feito o acordo, o eleitor entrega seu título e carteira de identidade para o negociador, como segurança de que não irá mesmo votar. Os documentos são devolvidos um dia após o realização do pleito. 

Em boa parte a omissão custou a cada eleitor quantias que variam entre R$ 50 até 500. Por isso, muitos candidatos que perderam a eleição estão até hoje sem entender como os votos não apareceram nas urnas.

Um caso neste aspecto chamou a atenção, menos da Promotoria e da Justiça Eleitoral, é claro. Em Mirador, em um povoado com três sessões, votam cerca de 320 pessoas. Abertas as urnas, apenas pouco mais de 30 compareceram para votar.

O candidato Pedro Abraão, que tinha a certeza da vitória, perdeu só naquela escola mais de 250 votos. Ele soube pelos eleitores arrependidos que tinha recebido para não comparecer às urnas. O MP de Mirador foi certificado, mas fez pouco caso.

O que mais deixou revoltado os aliados de Abraão foram as apostas perdidas, pois a certeza de que iriam ganhar era tamanha que teve gente que perdeu casa, carro, motos, anéis e cordão de ouro. Teve um fazendeiro que ficou sem 20 cabeças de gado após o resultado final.

Essa nova modalidade de fraudar as eleições, se não freada desde já, pode influenciar muitos resultados em 2014.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

PEDRO CELESTINO E CARLOS GUTERRES - POLITICAMENTE NO FUNDO DO POÇO

A mera menção dos nomes já é suficiente para lembrar. Carlos Guterres (PTB) e Pedro Celestino (PP) são figuras conhecidas no meio político de São Luís. Ou pelo menos eram...

Os dois disputaram as eleições para a Câmara de São Luís e nenhum conseguiu se eleger.

Pior: tiveram votações medíocres para a história que carregam, exemplos de que, na ilusão da política, carreiras crescem e desaparecem num piscar de olhos.

Carlos Guterres foi um dos deputados mais atuantes na década de 80. Foi secretário de Estado da então poderosíssima Sedel e chegou a disputar a eleição contra Jackson Lago (PDT), disputando voto a voto até o último momento.

Nesta eleição, conseguiu apenas 374 votos.

Pedro Celestino foi outro com carreira meteórica. elegeu-se em 1996, com o bordão “o pequeno que incomoda” e um discurso cativante no horário eleitoral.

Em quatro anos, viu a carreira desaparecer tão rápida como surgiu.

Perdeu a reeleição em 2000 e desapareceu subitamente do cenário político. Retornou agora, como candidato a vereador.

Sua votação: 143 votos.

VEJA OS SALÁRIOS DA ESTRELAS DA REDE GLOBO

Todo mundo sempre tem curiosidade em saber quanto os artistas da Globo ganham por mês. Esta modesta coluna descobriu alguns salários para saciar um pouquinho a sua curiosidade. Grazi Massafera, por exemplo, recebe R$ 65 mil por mês. O marido da lindona, Cauã Reymond, ganha um pouquinho mais: R$ 85 mil.

Isso significa que a renda mensal na residência do casal gira em torno de R$ 140 mil. Sem contar com os comerciais, desfiles e presenças que ambos fazem em eventos. Nada mal, não é? Regina Duarte, a eterna 'Namoradinha do Brasil', ganha R$ 120 mil. Fernanda Montenegro, a diva do teatro e da TV, recebe R$ 350 mil.

Mas os salários dos atores nem se comparam aos dos autores. O setor de teledramaturgia é o que melhor paga na emissora. Também pudera, as novelas ainda são o principal produto da Globo. 

Miguel Falabella, só para citar um deles, recebe nada mais nada menos do que a quantia de R$ 650 mil mensais.

Veja abaixo quanto ganham os famosos

Cauã Reymond - R$ 85 mil
Fernanda Montenegro - R$ 350 mil
Grazi Massafera - R$ 65 mil
Miguel Falabella - R$ 650 mil
Regina Duarte - R$ 120 mil

HOMENAGEM DO VEREADOR ELEITO DE PEDREIRAS - ELCINHO GIRIO


Hoje é dia de festa.. e o Blog do Elcinho parabeniza o grande amigo e companheiro Paul Getty. Que Deus na sua imensa generosidade dê muitos e muitos anos de vida, a este cidadão do bem,sempre amigo caridoso,presente, faltam adjetivos para descrever o nosso poeta,compositor,empresário... que tem um coração do tamanho do mundo. Quanta alegria em ter sua amizade. Parabéns amigo, Parabéns Paul Getty Nascimento.

Nota do Blog: 

terça-feira, 9 de outubro de 2012

ELEIÇÕES 2012 - QUEM PERDEU EM SÃO LUÍS

Os números das eleições em São Luís impuseram perdas que, se não são destruidoras, são difíceis de serem assimiladas. Algumas muito expressivas: Pesquisas - Ibope e Escutec chegaram perto, mas não conseguiram precisar o desfecho da disputa para a Prefeitura. 

Na sua última pesquisa, o Escutec mostrou o seguinte quadro: João Castelo (32%), Holanda Jr. (30%), Washington Luiz (13%), Eliziane Gama (7,1%), Tadeu Palácio (4,3%), Marcos Silva (1,7) Haroldo Saboia (1%) e Ednaldo Neves (0,1%). 

Já a do Ibope, publicada seis dias depois (sábado) apontou Castelo com 31%, Holanda Jr. com 27%, Washington com 10%, Eliziane com 9%, Tadeu com 6%, Silva com 2%, Haroldo com 1% e Ednaldo sem nada. 

As urnas falaram: Holanda Jr. (36,44%), Castelo (30,60%), Eliziane (13,81%), Washington (11,02%) Tadeu (4,82%), Marcos Silva (2,15%), Haroldo (0,80%) e Ednaldo (0,35%). 

PT - O partido do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff perdeu feio em São Luís. Enquanto o seu candidato, o vice-governador Washington Luiz fez uma campanha digna, honrando a coligação que o apoiou, o PT virou-lhe as costas de maneira desrespeitosa e injustificada, agindo como um partido menor, sem densidade. Tanto que, mais uma vez, conseguiu eleger apenas um dos 31 vereadores de São Luís. 

Haroldo Saboia - Nascido político no fim dos anos 70 para ser a futura grande liderança do Maranhão, o ex-deputado estadual, ex-deputado federal e ex-vereador é hoje um político mergulhado em fracassos eleitorais. Perder para o esquerdista jurássico Marcos Silva e ameaçado por Ednaldo Neves pode ter sido a última tentativa de Saboia de lembrar ao eleitorado de São Luís que ele ainda existe. 

Os que não votaram - Nada menos que 131.300 eleitores, que correspondem a 19,36% do eleitorado de São Luís, não compareceram às urnas. Perderam, assim, uma oportunidade importante de contribuir para escolher o futuro da cidade, e vão ter de se explicar à Justiça Eleitoral, sob pena de ficarem gravemente encrencados. É isso aí.


Alto preço - Alguns candidatos a vereador que abandonaram seus candidatos a prefeito acabaram frustrados nas eleições à Câmara. O atual vereador Osmar Filho (PMDB), da coligação de Washington, mas flagrado na campanha de Castelo, perdeu a reeleição. O também vereador Vieira Lima (PPS), que abandonou Eliziane Gama (PPS) para apoiar Castelo, também não renovou o mandato.

Liderança - A deputada Eliziane Gama sai das urnas como uma referência emergente na capital maranhense. Com a terceira colocação, alcançada com a cara e a coragem, ela já se credenciou a ser a grande liderança de oposição em São Luís, independentemente do resultado do 2° turno. Por isso mesmo, ela já indicava ontem como provável caminho a neutralidade na disputa entre Holanda Júnior e João Castelo.

FAMOSOS - FRACASSAM NAS URNAS


Suellem Rocha, a Mulher Pêra foi candidata pela segunda vez na sua vida. Em 2010 concorreu pelo PTN a deputada estadual e obteve 3.612 votos. Agora, como vereadora ficou com 2.126 votos, em 257º lugar no Rio de Janeiro. Durante a campanha ela pintou o número no bumbum “para chamar a atenção... mas sem a ideia de me vulgarizar”

Rosana, cantora de "Como uma deusa"
OUTROS FAMOSOS

O Humorista Marquito (PTB) - 22.198 votos - 68º lugar

Marcelinho Carioca (PSB), ex-jogador ficou com 19.729 votos, 80º lugar

O Ex-BBB Serginho (PSD) obteve 2.619 votos - 222º lugar

O Cantor Kiko KLB (PSD), não teve nenhum voto. Ele teve a candidatura impugnada porquê não estava quite com a Justiça Eleitoral.

A cantora Rosana concorreu pelo PCdoB ao cargo de vereadora no Rio de Janeiro. Conseguiu apenas 319 votos.

VEREADORES ELEITOS DE PEDREIRAS PARA O PLEITO 2013

As eleições municipais de 07 de outubro de 2012 nos trouxeram grandes surpresas como também vieram selar e confirmar alguns fatos que já eram de se esperar pelo eleitor pedreirense. 


A priori, faremos uma analogia de forma subjetiva, especificamente na questão dos novos eleitos para o Legislativo Municipal como também dos reeleitos que receberam do povo a oportunidade de mais uma vez legislarem a seu favor.


ANTÔNIO FRANÇA (PRB)



Foi reeleito com 1.174 votos (5,26%) e recebe das mãos do povo a oportunidade de mais uma vez (por quatro anos) legislar em favor da massa. Rapaz de boa índole, de origem humilde e trabalhador. Não mede distância e nem esforços para servir quem dele precisa. Honrou o seu mandato, prova disso que voltará em 2013 à Câmara Municipal. Mesmo que tenha transitado nos corredores da atual administração, França sempre tivera uma só posição: falar, brigar e ter seus posicionamentos sempre em favor do povo, na luta da aprovação e execução dos seus projetos. Voltou porque mereceu. Não viajou na “maionese” de fazer discursos mentirosos e denegrir a imagem de quem quer que seja. Não usou do expediente da compra de votos. No seu reduto eleitoral firmou-se de tal forma que a resposta veio nas urnas. Se continuar com a mesma postura que teve até aqui, honrará o seu mandato, terá um futuro brilhante e entrará para a história política de Pedreiras. A reeleição de Antônio França é a quebra de paradigmas e de preconceitos que um operário não pode ser um parlamentar e falar pelo povo. Dá-lhe, França!



ELIAS BENTO (PTN)


Foi eleito com a contagem de 740 votos (3,32%). Ex-secretário de infraestrutura do governo Lenoílson Passos. Preparou-se para ser candidato a vereador. Desligou-se do cargo que ocupava no município e, reconhecendo que o seu temperamento, o seu relacionamento com as pessoas que o cercavam, às vezes não eram muito amistosos, Elias Bento faz uma introspecção, se autoavalia e descobre que seria importante adotar um novo jeito de ser. Sua vida sempre foi ligada à pessoa de José Valdeci Silva, com quem trabalhou desde menino, a quem Elias Bento tinha como pai, amigo e irmão. E, baseado nisso, com a aprovação da família (seus parentes) incorporou a imagem de Valdeci Silva à sua campanha e teve como grande aliado o filho do empresário, Werneck Leite, seu primo. Em meio a tanta confusão e problemas gerados dentro do grupo, ao qual pertence, o rapaz consegue se sobressair e vai à luta. No nosso ponto de vista, Elias Bento ter sido eleito, não representa surpresa; pois, alguns fatores contribuíram para o seu sucesso: família muito extensa; a ligação com os grupos da Igreja Católica e, por fim, o apoio cem por cento que teve do blog do Moisés Abílio e do Portal Cidades e Notícias que trabalharam o marketing da imagem e do nome de Elias Bento. A sua chegada à Câmara Municipal é a permanência de uma pontinha do “iciberg” que se depreendeu dos Silva e flutua nesse imenso mar de incertezas.


SERAPIÃO LOURO (PSDC)


Chegou à reta final com 740 votos (3,32%). Filho do empresário, ex-prefeito de Pedreiras e atual Deputado Estadual Raimundo Louro. Tal qual o pai (Qualis pater, talis filius), o rapaz é amado por uns e odiado por outros. Por ser filho do Deputado Raimundo Louro, amarga as duras críticas daqueles que fazem oposição política ao seu genitor. Serapião Louro agora eleito terá a oportunidade e, mais do que isso, a missão de quebrar essa imagem e alguns estereótipos que construíram sobre a sua pessoa. Por ser filho do líder político Raimundo Louro, possa ser que sua vitória tenha mais sabor de privilégio do que de mel. Embora pensemos que tenha sido fácil, o rapaz teve o apoio incondicional da ex-vereadora e bacharela em Direito, Maria do Hélio, que vestiu a “camisa”e declarou apoio a Serapião Louro.


ADONIAS QUINEIRO (PRB)


Eleito com 737 votos (3,30%). A vitória de Adonias Quineiro é de suma importância, no sentido de que as comunidades do interior possam ter um representante na Câmara Municipal e legislar em favor desse povo que sempre é esquecido pelos nossos representantes políticos e, lembrados sim, somente em período de eleição. Adonias Quineiro chega á Câmara como essa voz que mediará o homem do campo ao Poder Executivo, em busca de soluções de problemas ligados a esse povo.






MARCUS LOURO (PHS)



Também chega à Câmara Municipal com uma margem de 732 votos (3,28%). Bom, pelo nome “LOURO”, é indispensável que se diga que é filho do Deputado Raimundo Louro. Em suas palestras, o rapaz sempre dizia ser filho de Pedreiras e de ter nascido na Rua da Prainha. É formado em Direito e exerce com afinco a profissão de Advogado em Pedreiras e em várias cidades do Estado do Maranhão. Embora não seja bastante conhecido e popular na cidade a qual nasceu, Marcus Louro, assim como o irmão Serapião Louro também gozou dos privilégios de ser filho do Deputado Raimundo Louro e por ostentar uma marca política que se tornou muito forte na região, o nome LOURO. Percebemos também que o candidato Marcus Louro por ser advogado e ter a facilidade com as palavras, as suas apresentações nas palestras talvez tenha sido um diferencial, além de ter usado muito bem as redes sociais e ter tido assessoria da Marketeira Michele Cantanhêde.


ROBSON RIOS (PRB)


Retorna à Câmara Municipal de Pedreiras com o sufrágio nas urnas de 719 votos (3,22%). Mais um que volta por merecer. Um dos poucos que passou quatro anos fazendo oposição ao governo atual. Embora tenha sido inconveniente para aqueles que defendem o governo, Robson Rios fez o seu papel de vereador de oposição levando à plenária, discussões polêmicas e às vezes algumas denuncias. A ele, todo o mérito de voltar sem que nenhum comentário, nada possa ter sujado a sua índole e o seu caráter como vereador.





OTACÍLIO FERNANDES (PMDB)



Eleito com 701 votos (3,14%). Filiado ao partido da Governadora Roseana Sarney, atual presidente da Câmara Municipal de Pedreiras, vereador de vários mandatos, o mais experiente para a gestão de 2013 a 2016. Foi apresentado como um dos pré-candidatos do grupo do prefeito Lenoilson e, vendo logo desde cedo que seu nome não teria êxito, tratou de cuidar da sua campanha e foi para a rua. Mesmo tendo subido no palanque do 28, em momento algum o vereador se envolveu em confusão, não pulou de lado e nem deixou que os respingos pegassem em sua pessoa. Durante sua campanha, em todos os seus discursos, se preocupou exclusivamente em falar do que fez como vereador e do que ainda pensava em fazer caso fosse reeleito. Otacílio Fernandes chega para mais um mandato, mas sabendo que agora será bem diferente, pois pleitear uma presidência da Câmara onde os seus agora é minoria, é impossível. Mas nem só de presidência de Câmara vive um vereador, o mais importante é saber honrar o seu mandato em prol do povo.


CEARENSE (PMDB).


Seus votos totalizaram 690 (3,09%). Outro que retorna por cima, com a consciência tranquila e preparado para mais quatro anos correr 24 horas por dia, doando-se ao povo pobre e carente da sua cidade. Homem de poucas palavras, de pouco estudo, mas de uma alma generosa. Esse vai fazendo história e deixando rastros na história política de Pedreiras. A sua bondade é tão imensa que seria redundância ficar aqui falando de sua pessoa. Cearense, ele está de volta. Merece.



EVERSON VELOSO (PMDB)


Seus votos foram 622 (2,79%). Uma das grandes surpresas dessa eleição. Para ser bem sincero, só o conhecemos como o esposo da neta da nossa querida educadora, presidente da FAESF, a senhora Aldenora Veloso. O garoto foi bastante estrategista quando fez seu registro de candidatura usado o sobrenome da esposa, VELOSO. Uma tática que deu certo e que o levou à vitória. Particularmente, não o conhecemos na intimidade, mas por se tratar de uma pessoa que se integrou à família Veloso, com certeza o menino deve ter boa índole e agora terá que honrar o seu nome (qual mesmo?) e o da líder maior, a matriarca dos Velosos, Dona Aldenora.


FILEMON NETO (PRB)


Teve exatamente 600 votos (2,69%). Neto, filho e cunhado de personalidades que já militaram no campo da política. Neto de João Galdino, avô materno já falecido, que fora vereador em Pedreiras. Filho do poeta e escritor Filemon Krause, ex-vereador, escrivão, membro da Associação dos Poetas e Escritores de Pedreiras e sócio-fundador da Academia Pedreirense de Letras. Quando Filemon Neto nos comunicou que era candidato, nós dissemos a ele: “Se você é candidato, sai da toca.” O termo “toca”, era no sentido de alertá-lo a viver Pedreiras no meio do povo; sair um pouco do conforto do lar e da sombra dos pais e, cair na estrada. E, parece que o menino foi muito humilde e ouviu nossos conselhos. Cunhado do ex-prefeito de Pedreiras, Edmilson Filho, esse que não mediu esforços para elegê-lo; pois, em todas as palestras pedia abertamente votos para Filemon Neto. Com certeza, o peso dos nomes Krause e Alencar, duas famílias tradicionais na cidade, também foram fatores preponderantes para a sua eleição.



ELCINHO (PTC)


Sua votação foi de 572 votos (2,56%). De todos que conhecemos, é talvez um dos poucos que tem vocação para a política.. Quem conhece o Elcinho de perto ou pelo menos teve a oportunidade de conversar com ele, já deve ter percebido que esse jovem respira política 24 horas por dia. Elcinho, embora ainda muito inexperiente nesse campo cheio de armadilhas que é a política, o rapaz é cheio de ideais. Talvez o único entre os treze que fala de política com romantismo e emoção. Seu sonho era um dia estar vereador. Ele conseguiu! Acreditou e correu atrás. Inteligente e muito sagaz descobriu que tinha nas mãos uma arma muito importante para trabalhar o seu nome e o seu desejo de entrar para a política: criou um blog e deu a esse o nome de BLOG DO ELCINHO, no qual todo o dia postava no seu espaço virtual questões relacionadas à administração local, sempre criticando e batendo pesado contra o governo municipal. Caiu na graça do povo, tornou-se conhecido mais do que era. Quando registrou sua candidatura quase que tinha seu partido tomado por quem lhe sorria pela frente e lhe apunhalava por trás. Esse chega pelos méritos de quem lutou e correu em busca de um sonho e, independente de que lado se elegeu, o importante agora é estar com o povo e não decepcionar aqueles que lhe confiaram essa oportunidade.


PAULINHO SP (PT)


Conseguiu nas urnas 505 votos (2,26). O rapaz foi candidato pelo Partido dos Trabalhadores e chegou à reta final como a grande surpresa nessa eleição; pois, há quem apostava que o eleito nesse partido seria o Rogério do PT, pela sua militância de vários anos no partido e por já ter sido candidato em outras eleições e já vir a tempo trabalhando o seu nome, aspirando uma vaga na Câmara. Mas um detalhe chama a atenção, é a questão do PT de Pedreiras hoje ter duas facções. E, justamente a facção que integra duas “cobras criadas” da política petista: João da Eletrônica e Ricardo do PT que abraçaram a candidatura de Paulinho da SP e, deu no que deu! Outro fator importante que muito contribuiu com a vitória de Paulinho SP foi o apoio do irmão, o empresário Neto da SP, que tem se destacado como empreendedor de prestígio no ramo imobiliário. Mais um eleito que viu nas redes sociais uma ferramenta importante para a divulgação de sua imagem e de seu nome, firmando parceria e tendo a assessoria do site Portal Cidades e Noticias e do Blog do Moisés Abílio.


CLAUDIA ALENCAR (PC do B)


Para quem não estava residindo em Pedreiras e chegou quase como uma desconhecida, 480 votos (2,15%) foram suficientes para a sua chegada na Câmara Municipal. Embora seja pedreirense e ter vivido grande parte da sua vida fora de Pedreiras, a sua ligação e influência com algumas lideranças políticas lhe renderam alguns votos fazendo com que chegasse à vitória. Claudia Alencar é irmã do ex-vereador Rogério, que uma vez que decide não ser candidato tentou transferir seu prestígio político à irmã e, deu certo. Claudia Alencar ainda contou com a vantagem de ser esposa do oftalmologista Edilson Alencar, que indubitavelmente, não deixa de ter tido uma grande importância para a sua vitória. Com essa oportunidade que o povo deu à simpática futura vereadora, vamos esperar que Claudia Alencar, assim como Robert Lemos também possa fixar residência aqui em Pedreiras e venha viver essa cidade de noite e de dia, na tristeza e na alegria; boa ou ruim, caminhado e poetizando nas margens do Rio Mearim.

FONTES: Blog Pedras Verdes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...