sábado, 27 de abril de 2013

Parabéns PEDREIRAS Feliz Aniversário

E foi assim que João, n’um Vale Diouro, nasceu água, entre duas serras, que como as pernas abertas de uma mãe que vai dar a luz, se fez rio doce para banhar Pedreiras e o Brasil. Das cores Negra e Canela, mistura perfeita entre o verde florestal, nasceu inspiração e não morreu mais. 

Terra de tantas tradições e mazelas onde te partiram ao meio tomando a tua Trizidela e homem mau acendeu o pavio de uma dinamite que no meio de uma Pedra Grande explodiu transformando cada fragmento em poesia e por isso tu és pedra, a mais dura pedreira, tu és Pedreiras. Motivo de tantas canções do teu “Maranhense do Século”, é, fostes e serás cantada para muito além da história, da tua história, de qualquer história que conte a tua poesia e cante a canção que te acorda neste dia, espero que feliz, e em todos os dias. 

Como um para o outro teus poetas cantadores se imortalizam como Correa de Araújo e Damião. Salve Paul Getty, Itamar Lima, Samuel Barreto, Nonato Matos, Edvaldo Santos, Paulo Pirata, Manoelzinho, Sandro Alex, Chico Viola, Garrincha, Paulo Geovanny, Paúla, Filemon, Floriza, Joao Barreto, Zé Roberto, Sabrina, Emanoelzinho, Chico Corinto, e tantos outros. Tu Pedreiras, que és pedaço de canção, terra onde teus poetas plantaram seus corações, bebe uma água de coco no Bar do Indio, come um surubim no Poliarte e pára para rezar na catedral de São Benedito. 

Se hoje o teu cantar é mais bonito, esta linha imaginária que te divide, é de tudo, a linha que empina a tua nova história, uma bandoleira história que vem como uma flor que não tem cheiro, mas que todo mundo quer cheirar.

Zé Lopes é cidadão pedreirense, com titulo outorgado pela Câmara Munipal n’um projeto do vereador Emanuel Nascimento

Parabéns PEDREIRAS pelos seus 93 anos (veja o vídeo)


quinta-feira, 25 de abril de 2013

GWYNETH PALTROW é escolhida a mulher mais bonita do mundo

Gwyneth Paltrow foi escolhida a mulher mais bonita do mundo pela revista People, que divulgou a capa de sua edição anual com a pesquisa nesta quarta-feira (24). 

Vencedora do Oscar de Melhor Atriz por Shakespeare Apaixonado (1998), a atriz afirmou - em vídeo gravado durante o ensaio fotográfico da publicação - que quando soube que tinha sido a mais votada achou que estavam fazendo uma piada com ela. 

Gwyneth, que no início do mês lançou o livro "It's all good: Delicious, easy recipes that will make you look good and feel great" (É tudo gostoso: Receitas fáceis e deliciosas que deixarão você bonito e farão com que você se sinta ótimo, em tradução livre), ainda contou que credita sua "aparência jovial e disposta" a uma "rotina de exercícios".

SELEÇÃO BRASILEIRA fará mais 11 amistosos só neste ano

A CBF anunciou na madrugada desta quinta-feira que a seleção brasileira ainda fará outros 11 amistosos em 2013, completando assim um total de 16 partidas amistosas no ano que antecede a Copa do Mundo. Desses jogos, apenas dois (contra a Argentina) acontecerão em datas que não fazem parte do calendário de jogos internacionais da Fifa. 

Antes da Copa das Confederações, a seleção enfrenta a Inglaterra, em 2 de junho, no Maracanã, e a França, uma semana depois, na Arena Grêmio. Depois, em 14 de agosto, o Brasil joga contra a Suíça. No dia seguinte nova convocação será feita para os amistosos dos dias 6 e 10 de setembro. 

Em 5 de setembro, a seleção será convocada para enfrentar a Argentina, no primeiro jogo do Superclássico das Américas, marcado para 18 de setembro. A volta será duas semanas depois. Nova rodada de amistosos em datas Fifa terá partidas em 11 e 15 de outubro. Para fechar o ano, amistosos em 8 e 19 de novembro.

FEITA EM 1885 - Voz do Invetor do Telefone é ouvida pela 1ª vez

Pesquisadores identificaram pela primeira vez a voz do inventor do telefone, Alexander Graham Bell, em uma das primeiras gravações de áudio já criadas. O Museu Nacional de História Americana descobriu a gravação em um disco de cera datado de 1885, que havia sido doado ao Museu Smithsonian. 

"Ouça minha voz. Alexander Graham Bell", diz a gravação. No final de 2011, os cientistas reproduziram algumas das primeiras gravações de Bell pela primeira vez, usando uma tecnologia que lê o som digitalmente a partir de pequenas ranhuras no disco de cera usando luz e uma câmera 3D. 

As gravações ficaram guardadas por mais de 100 anos e foram consideradas obsoletas. Somente agora a tecnologia permitiu que elas fossem reproduzidas.

Dois brasileiros avançam na disputa pelo 'MELHOR EMPREGO DO MUNDO'

Campanha da Austrália teve 600 mil inscritos; 150 passaram de fase. Um publicitário e um fotógrafo do Brasil tentam uma das seis vagas finais.

Dois brasileiros estão mais perto de conseguir um dos seis “melhores empregos do mundo”,campanha lançada em março pelo escritório de promoção turística da Austrália.

Roberto Seba (à esq.) e Rodrigo Ramos (à dir.), 
brasileiros que seguem no concurso
O publicitário e ator Rodrigo Ramos e o fotógrafo Roberto Seba, que moram em São Paulo, ficaram no grupo de 150 pessoas escolhidas entre mais de 600 mil candidatos que participaram da seleção inicial. Caso fiquem entre os 15 classificados para a próxima fase, irão passar por uma entrevista na Austrália, da qual sairão os seis vencedores finais.

A competição "The Best Jobs in the World" (os melhores empregos do mundo) faz parte de uma estratégia de marketing para promover o turismo internacional de jovens de 18 a 30 anos de idade na Austrália

Os ganhadores vão receber um pagamento de 100 mil dólares australianos (mais de R$ 200 mil) para desempenhar, durante seis meses, funções como cuidar de cangurus e de golfinhos, provar as melhores comidas e bebidas do país, ir a eventos e a festivais como convidado VIP ou patrulhar praias paradisíacas.

Aventura e fotografia
Rodrigo Ramos, de 26 anos, está concorrendo à vaga de “Outback adventurer” (aventureiro do Outback), que consiste em passar os seis meses no famoso deserto australiano, tendo a chance de conhecer as culturas indígenas da região, voar de balão, dormir sob as estrelas em um acampamento típico e aproveitar o pôr do sol da área.

“É o meu perfil. Gosto de viagens de mochilão, esportes de aventura, contato com a natureza”, conta ele, que já fez trekking e alpinismo por lugares como a Bolívia, o Deserto do Atacama, o Peru e a Amazônia, e contou sobre sua experiência no vídeo que enviou na primeira fase do concurso.

Uma das vagas é para cuidar de leões 
marinhos e 
golfinhos
Para o publicitário, o emprego ao qual ele concorre é mesmo o melhor do mundo. “Seria fantástico, um sonho realizado mesmo, porque eu estaria fazendo o que eu mais gosto e recebendo uma grana boa por isso”, diz.

Roberto Seba escolheu a vaga que tem a ver com a sua profissão: “lifestyle photographer” (fotógrafo de estilo de vida). Caso ganhe o emprego, sua função será documentar como os moradores de Melbourne aproveitam a cidade, com seus cafés descolados, festivais de músicas, bares nos terraços e exposições de arte.

Roberto vê na vaga uma chance de trabalhar no que gosta conhecendo lugares e pessoas diferentes. Ele criou uma fan page no Facebook para angariar apoio à sua candidatura nas redes sociais.

Para passar para a próxima etapa, eles foram orientados a conseguir apoio de amigos e desconhecidos nas redes sociais, para mostrar que têm poder de mobilização.

O nome das 15 pessoas que vão passar pela entrevista pessoal na Austrália será divulgado no dia 15 de maio. O resultado final deve sair em 21 de junho.

terça-feira, 23 de abril de 2013

O Pedreirense MARCELO CRUZ canta o Rei Roberto Carlos


'RENATO RUSSO era tratado como débil mental pela imprensa', diz Dado

Ele fala de críticas a tributo a Legião: 'Acho que Wagner Moura ficou chateado'Villa-Lobos lança disco solo na web e descarta mais homenagens: 'Chega'

"Nada ficará para sempre como antes", canta Dado Villa-Lobos na primeira faixa de seu segundo disco solo, o novo "O passo do colapso". Ele explica que a música "Colapso" é "apocalíptica", mas que a destruição pode ser positiva: "Pode ser o apocalipse ou 'vamos embora', dá pra resolver", tenta explicar. Na entrevista, o ex-guitarrista da Legião Urbana, aos 47 anos, mostra mais interesse em entender as mudanças do mundo e indústria musical de hoje do que em repetir o passado.

No tributo à Legião Urbana gravado em maio de 2012, o ator Wagner Moura, que cantou as músicas da banda, disse que poderia ser a última vez juntos do guitarrista Dado e baterista Marcelo Bonfá, ex-Legião. Mas um dos convidados do disco - além de Mallu Magalhães, Paula Toller, Bi Ribeiro, João Barone, Rodrigo Barba e outros - é Bonfá. "Com o lance da Legião foi [a última vez]", diz Dado, explicando que o encontro pode acontecer em projetos que não sejam tributos à antiga banda. "Chega", diz.

Sobre a repercussão do show gravado em maio de 2012, Dado diz: "Acho que pegaram muito pesado com o próprio Wagner e a gente por tabela". O músico diz que críticas não são novidades na história da Legião. "A gente foi muito esculachado. O Renato era tratado como um débil mental, messiânico, pela imprensa. Na época a imprensa fazia esse papel, hoje em dia não, está 'no dedo de cada um'. A gente teve shows bem ruins, só que ficou ali, naquele lugar onde aconteceu."

Uma das músicas do novo disco, "Filho", foi feita para Nicolau Villa-Lobos, que interpreta o pai no filme "Somos tão jovens", com estreia prevista para 3 de maio. A composição veio antes do filme, em momento delicado de saúde. "Ele tinha um buraco de 4 milímetros no coração, um negócio violento. Ficou seis meses parado. Aprendeu a jogar pôquer e hoje é um ‘fodão’ mundial", conta Dado sobre o filho.

A MISS SUÉCIA é de São Luís do Maranhão

Louisse Freire - A mais bela mulher do país nórdico nasceu em São Luís, no Maranhão, e já perdeu um concurso de beleza sob acusação de ser antipática


Revista Veja: Como você foi escolhida o rosto mais bonito da Suécia sendo brasileira?
Sei que é irônico uma estrangeira ganhar. Mas acho que foi justamente esse o motivo da minha vitória. As suecas são todas altas, magras, loiras e de pele muito branca. Eu, sendo mais morena e com um rosto latino, chamei atenção. Acho que eles queriam uma beleza diferente desta vez. Se fosse no Brasil, seria muito mais difícil eu ganhar.

Revista Veja: O que você foi fazer na Suécia?
Minha mãe se casou com um sueco e mudamos para cá em 2005, mas em 2009 eu passei um tempo no Brasil.

Revista Veja: Foi quando você ganhou o Miss Maranhão, mas foi desclassificada por ser antipática. O que houve?
O motivo eu não sei. Sei que, na véspera do Miss Brasil, fiquei sabendo por jornalistas que haveria uma festa para anunciar a nova miss Maranhão. Não entendi nada, a miss Maranhão era eu! Entrei de surpresa na festa e peguei o organizador anunciando para o público que eu estava doente, por isso não poderia mais ser a representante do estado. Foi humilhante.

Revista Veja: E o que você fez?
Quando apareci e viram que eu não estava doente coisa nenhuma, o organizador mudou o discurso e disse que eu tinha sido eliminada por não ser simpática. E também por ter faltado a compromissos oficiais. Tanto era tudo mentira que ganhei 40.000 reais de indenização no processo que movi contra ele. Realmente, não sei o que a segunda colocada fez para convencer esse senhor a dar o meu lugar a ela.

Revista Veja: E você se acha antipática?
Claro que não. Tenho muita facilidade para conversar e fazer novas amizades. E vou usar isso para ganhar a final do concurso do rosto mais bonito da Europa em novembro, na França.


Dia 23 de Abril é o dia NACIONAL DO CHORO em Homenagem a Pixinguinha

Comemora-se hoje, dia 23 de abril, o Dia Nacional do Choro. Também conhecido como Chorinho, trata-se de um gênero de música popular e instrumental brasileira. Esta data foi escolhida em homenagem ao dia de nascimento de Pixinguinha, uma das figuras exponenciais da música popular brasileira, e em especial do choro. 

O músico, compositor ou instrumentista, ligado ao choro é chamado chorão. Característica freqüentemente apreciada no choro é o virtuosismo dos instrumentistas, bem como a capacidade de improvisação dos executantes. 

As rodas de choro são reuniões mais informais de chorões, muito diferentes de apresentações e shows. Geralmente acontecem em bares ou na própria casa dos músicos, em que todos se juntam para tocar choro. Não existe uma formação específica e os músicos que vão chegando se juntam à roda. 

Alguns dos chorões mais conhecidos são Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth e Pixinguinha. Entre alguns dos choros mais famosos estão “Tico-Tico no Fubá”, de Zequinha de Abreu; “Brasileirinho”, de Waldir Azevedo; “Noites Cariocas”, de Jacob do Bandolim; “Carinhoso” e “Lamento” de Pixinguinha; “Odeon”, de Ernesto Nazareth. 

O choro serviu de inspiração a diversos compositores eruditos brasileiros e estrangeiros. Dentre as composições de Heitor Villa-Lobos, o ciclo dos Choros é considerado um conjunto de obras importantes. 

O compositor francês Darius Milhaud, que foi adido cultural da França no Brasil, inseriu em sua peça “Scaramouche” algumas ideias de choro, inclusive com um plágio de “Brejeiro”, de Nazareth. 

Também a música erudita inspirou os chorões, como o flautista Altamiro Carrilho, que gravou discos chamados Clássicos em Choro, nos quais toca música clássica com sotaque de choro. 
SOBRE O CHORO 

O choro entra na cena musical brasileira em meados e finais do século XIX, e nesse período se destacam Callado, Anacleto de Medeiros, Chiquinha Gonzaga e Ernesto Nazareth. Inicialmente, o gênero mesclava elementos da música africana e européia e era executado principalmente por funcionários públicos, instrumentistas das bandas militares e operários têxteis. 

Segundo José Ramos Tinhorão, o termo choro resultaria dos sons plangentes, graves (baixaria) das modulações que os violonistas exercitavam a partir das passagens de polcas que lhes transmitiam os cavaquinistas, que induziam a uma sensação de melancolia. 

O século XX traria uma grande leva de chorões, compositores, instrumentistas, arranjadores, e entre eles, com destaque, Pixinguinha. 

PIXINGUINHA 

Alfredo da Rocha Vianna Júnior nasceu em 23 de abril de 1887. Cedo dedicou-se à música e deixou um legado de inúmeros clássicos, arranjos e interpretações magistrais, como flautista e saxofonista. 

“Carinhoso”, “Lamento”, “Rosa”, “1 x 0”, “Ainda Me Recordo”, “Proezas de Solon”, “Naquele Tempo”, “Vou Vivendo”, “Abraçando Jacaré”, “Os Oito Batutas”, “Sofres Porque Queres”, “Fala Baixinho”, “Ingênuo”, estão entre algumas de suas principais composições. 

O apelido Pixinguinha veio da união de ‘pizindim’ – menino bom – como sua avó o chamava, e bexiguento, por ter contraído a varíola, que lhe marcou o semblante. 

Mário de Andrade registrou a presença do mestre na cena carioca, criando em seu livro “Macunaíma”, um personagem: “um negrão filho de Ogum, bexiguento e fadista de profissão” (Andrade, 1988). A passagem se dá quando o “herói sem nenhum caráter” freqüenta uma “macumba” em casa de tia Ciata. A caracterização de Mário de Andrade ficou difundida com a biografia de Pixinguinha elaborada por Marilia T. Barboza da Silva e Arthur L. de Oliveira Filho: “Filho de Ogum Bexiguento”

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...